Quem é ansioso põe o dedo aqui...


Para quem acompanha minha vida mais de perto deve ter visto que estava participando de um processo seletivo para uma vaga de estágio. E quem viu mais de perto ainda, percebeu o quanto fiquei diferente nesses últimos dias, meio travada e tudo mais. Eu tenho algo para confessar a você: sou ansiosa!

Qualquer vírgula que mude minha rotina já é o suficiente para desencadear algum nível de ansiedade em mim.  O mais engraçado foi que ao participar de um dos processos seletivos, eu não pude indicar a ansiedade como "algo em mim que eu queria melhorar", situação que me fez travar na hora e tive que ter muito auto-controle para prosseguir.

Mas eu sou ansiosa mesmo. De verdade. Claro que pela situação todos lá estavam sofrendo de ansiedade e também sei que uma porcentagem enorme da população também sofre desse mal que é inerente nos dias de hoje.

E como sofredora desse mal da modernidade, eu tento lidar com ela como posso. Eu já descobri que tenho diversos níveis de ansiedade, e pode parecer loucura o que vou falar agora, mas quanto mais ansiosa eu fico, maior é a possibilidade que as coisas deem certo.


Vou exemplificar primeiro: Na primeira vez que fui fazer o exame da auto-escola para tirar a carteira de motorista estava relativamente calma. Entrei no carro como se estivesse em mais um dia de treino. Claro, eu tentei prestar atenção no que estava fazendo, mas cometi dois erros seguidos. Quando fui refazer o teste, eu estava uma pilha de nervosos. Minha perna da embreagem começou a tremer assim que meu nome foi chamado e só parou quando eu finalizei o percurso e fui aprovada!

Situações parecidas também ocorreram em apresentações de trabalhos, quanto mais pilhada e ansiosa eu estava melhor ficava... Não que quando eu fico calma as coisas sempre dão errado. 

A questão é que a "sensação de aperto no peito, sentindo o coração bater mais rápido, com as mãos suando. Na mente, um medo inexplicável ou preocupação obsessiva com algo que ainda nem aconteceu" (Istoé) é uma reação humana natural, obviamente que intensificada na atualidade. Essa reação que ao mesmo tempo que nos deixa mais tenso, também nos mantém mais alerta. Quando controlada, a ansiedade é uma reação boa, na minha visão, e significa que você se preocupa que algo dê errado. O melhor sentimento que ansiedade nos deixa é quando ela acaba e percebemos que tudo deu certo. 

Então, sim. Eu sou ansiosa mesmo e essa é uma reação humana minha que quero melhorar. Eu quero o lado bom dela que me torna mais alerta e atenta a tudo, dificilmente chego atrasada em algum compromisso. Porém quero parar de perder minhas noites de sono ou ficar com mão toda suada quando vou dar uma volta de carro no quarteirão!


E falar que tudo vai ficar bem toda hora para um ansioso de platão, só o deixa mais nervoso - a não ser que essa seja a sua intenção! 

Comentários

  1. Hehehehehehe.

    Cara, te entendo... como entendo!
    Eu sou MUITO ansiosa também. E sou do tipo que sofre calada. hahaha. Abrindo parênteses ~ Na verdade isso é uma coisa que eu percebi recentemente e que fez eu criar uma teoria a respeito de mim mesma. Eu acredito que eu uso muuuito esforço pra falar com as pessoas e me socializar, pois quando alguma coisa que me cause um pequeno ou um grande estresse acontece, a primeira coisa que eu faço é deixar de falar. Não consigo falar, sério. hehehe. Não sai nada da minha boca, as pessoas falam comigo, eu quero responder, mas não respondo. hauhauahuahuaa. Será que sou maluca? Oh god! Então, quando preciso usar energia e atenção pra algo que me estresse, eu logo tiro essa energia da fala e da socialização. Eu quero sair correndo pro fundo do meu quarto sem a presença de nenhum ser vivo que fale. ~ Fechando parênteses.
    Então, eu fico ansiosa e não falo com as pessoas, não consigo!

    E às vezes eu fico aliás ansiosa de pensar que eu vou ter que falar com alguém. Tipo, vou ter que ir para a faculdade, as pessoas vão me cumprimentar e eu vou ter que responder (SOCORRO, isso é terrível ahahahahaha).

    Ai, deus, to morrendo de rir aqui com minhas loucuras.

    Enfim, te entendo... era tudo o que eu queria ter falado desde o começo. Porque se falando eu perco a habilidade de me expressar, escrevendo eu recupero essa habilidade multiplicada por mil. hahahaha

    Beijos e força para nós ansiosas. ;-)

    ResponderExcluir

Postar um comentário