"Mocassins e All stars", Clara Savelli: resenha e entrevista com a autora

 NÃO DEIXE DE LER A ENTREVISTA COM A AUTORA NO FINAL DO POST. IMPERDÍVEL!

Esses dias a autora (e minha amiga - ORGULHO) Clara Savelli postou em seu facebook o quanto era difícil escrever uma dedicatória para pessoas próximas. Mas ela nem imagina o quanto é difícil escreve uma resenha de um livro de uma das minhas melhores amigas e tentar ser imparcial. Outro ponto que complica minha vida, deixando minha resenha menos impessoal ainda, é que por sermos amigas temos um gosto bem parecido de leitura e romances de mulherzinha estão no topo da nossa lista. Ou seja, fiquei encantada com o livro, por causa desses e outros motivos.   

"Depois da morte de seu pai, Julie e sua mãe deixam Nova York e se mudam para Monterey, lar da avó materna que ela ainda não conhece pessoalmente. Ela vai estudar no colégio mais caro e puxado da cidade, isso sem comentar sobre os alunos preconceituosos e superficiais. Aos poucos, arruma grandes amigo. Infelizmente, no pacote vêm também alguns inimigos. Tudo culpa de Arthur, que coloca Julie em situações problemáticas desde o dia que ela põe os pés na escola.
Entre mistérios, brigas e romances, Julie descobre algo sobre sua avó que muda o rumo de todas as coisas. Tudo o que ela queria era terminar o Ensino Médio e comprar uma moto, mas a vida não poderia facilitar tudo para ela, poderia?".

Só com essa sinopse dá para perceber que no livro você irá encontrar vários acontecimentos de deixar o seu coração na mão. Mas a autora também consegue dar um toque de humor muito gostoso que irá provocar, no mínimo, um sorriso no seu rosto (no meu caso, boas gargalhadas!). E como amiga, foi muito legal ver determinados elementos no decorrer da história que me faziam pensar: "Isso é tão Clara!".

Uma coisa "tão Clara" é a personagem principal. Aliás, a Julie é TOTALMENTE Clara! Uma menina de personalidade forte e totalmente o oposto dessas patricinhas mimadas. Ela faz questão de pagar suas contas, não está nem ai para o que vão achar do seu all star surrado, odeia injustiças e ama motos. 

Adorei como ela conseguiu expor as aflições da adolescência fazendo com que o leitor se identifique com a Julie e outros personagens. No meu caso, a maior identificação foi com a mudança de estado e escola, já que isso aconteceu na minha vida também! E acreditem, esse tipo de mudança nunca é fácil, principalmente no começo.

E os mocinhos? Pois é, para mim, teve mais de um. Foi impossível não soltar aquele sorriso de canto de boca enquanto lia e ficar me imaginando no lugar da Julie. 

Talvez o "vai-e-vem" entre os personagens e algumas briginhas possam incomodar alguns leitores, mas acho que isso faz parte da essência dos romances adolescentes e quem está acostumado com esse tipo de temática (como eu) sentiria falta das aflições e dramas ao longo da trama se não houve. Para mim, a Clara soube utilizar elementos de drama, romance e comédia na medida certa. 

Para quem gosta desse gênero pode por esse livro na sua listinha! Eu devorei as mais de 400 páginas em duas madrugadas. Isso mesmo, virei duas noites SEGUIDAS lendo o livro. Será impossível você não se envolver com as histórias da Julie! Eu só não recomendaria o livro para cardíacos (brinks hehe), porque tenho certeza que seu coração irá ter vários momentos de palpitações!



ENTREVISTA COM A AUTORA



VEJA AGORA A ENTREVISTA MUITO FOFA QUE FIZ COM A AUTORA (QUE CHIQUE!). CONHEÇA MAIS SOBRE ELA E SUA TRAJETÓRIA!

1- Como sua amiga foi impossível não deixar de notar elementos no livro inteiro que eram a sua cara. Fiquei me perguntando, enquanto lia, se tinha alguém ou alguma situação que você tenha se inspirado em fatos reais. Não precisa citar nomes, mas teve?

Sim! Acho que em relação à mim, podemos dizer que copiei meus gostos para a Julie. Como no início não tinha nenhuma pretensão editorial com o livro, achei que seria mais fácil escrever sobre o que eu sabia. Por isso, ela é fã de motos,  dos Beatles e provavelmente de outras coisas que eu copiei de mim, mas que agora não me ocorrem. Baseado em coisas que aconteceram, acho que eu inspirei alguns diálogos em conversas que entreouvi pela rua. A maior cópia da vida real que eu me lembro de ter feito foi na cena do veleiro, quando uma pessoa caí na água e outra pula pra salvar. Algumas pessoas já me falaram que ela parecia meio irreal, mas a verdade é que eu vi acontecer uma igualzinha. Estava em um passeio de barco quando uma das pessoas caiu e uma outra, sem pensar muito, pulou atrás. Na hora eu achei que era um salva-vidas do barco, mas, na verdade, era o marido da moça que tinha caído. Achei lindo e inspirador, rs.

2- Um dos pontos que mais me encantou no seu livro, além da história, foi o processo de criação. Para quem não conhece a sua história: como o M&A surgiu e se desenvolveu?
O livro surgiu do nada. Comecei a escrever por diversão e nem mesmo pensava que um dia teria a oportunidade de publicá-lo. Eu estava navegando pela internet em algum momento do final do ano de 2006 e me deparei com uma comunidade no orkut chamada Romances Adolescentes. Lá, além de muitas indicações sobre livros e autores, acabei encontrando uns tópicos interessantes... Eram meninas metidas a escritoras, assim como eu. Postavam lá em tópicos específicos seus romances. Achei aquilo tão legal... De repente, comecei a acompanhar alguns deles. De repente, eu queria postar também. Comecei postando outro projeto por lá, mas aí a dona da comunidade achou que aqueles tópicos estavam desvirtuando o motivo da existência da comunidade e criou a minha querida Nossos Romances Adolescentes e deletou os tópicos dos livros na Romances Adolescentes. Fui uma das primeiras a entrar na doce NRA e vi a comunidade crescer mais e mais desde então. Sou membra da velha guarda com orgulho.
Comecei a postar Mocassins & All Stars um pouco mais tarde. Tive a ideia para o livro quando estava lavando louça, por mais louco que isso possa parecer. Dessa vez, aprendendo com o delete dos posts, comecei a escrever no word mesmo... Quando eu vi já tinha umas 150 páginas. Decidi que era tempo de começar a mostrar para as pessoas. Comecei postando em NRA, mas depois de um tempo acabei criando uma comunidade para o livro Mocassins & All Stars. Lembro que quando eu fui dormir depois de ter criado a comunidade achei que ninguém fosse realmente aparecer. Quando acordei no dia seguinte, eu já tinha algumas leitoras.
Por mais que eu tenha desavenças com o livro (sempre acho que podia ter feito melhor, que podia ter elaborado mais e que o enredo podia ser mais interessante), eu tenho orgulho de dizer que três anos depois finalizei as postagens dele com quase 500 membros na comunidade e mais de 27 mil comentários. E muitas boas lembranças e amigas-comentaristas fiéis e fofas que continuo em contato até hoje.
3- Desde que te conheço sei que escrever é a sua maior paixão. Mas quando exatamente você começou a escrever? E quais são seus ídolos literários?

Minha mãe diz que eu comecei a escrever antes de começar a escrever. Eu fazia uns desenhos e mandava ela escrever embaixo o que estava acontecendo na imagem.  Acho, inclusive, que tenho um livro desse guardado. Quando fui crescendo, me lembro de ter escrito coisas menores. Por exemplo, quando eu tinha uns 9 anos, dei de presente de Natal para a família um "livro" romance-policial de, sei lá, 5 páginas que eu tinha feito. Escrever escrever mesmo, neste formato que eu faço agora, acho que comecei mesmo um pouco antes de começar a escrever Mocassins & All Stars. Acho que meu primeiro projeto sério foi Doce 16, o projeto que comecei a postar antes de Mocassins & All Stars na NRA.

Acho que minha maior ídola literária é a Meg Cabot. Eu já devo ter dito isso pelo menos uma vez para todas as pessoas que eu conheço, hehe. Foi um momento muito feliz em minha vida quando pude conhecê-la e dar alguns livros para ela autografar. Sou fã de carteirinha mesmo. Tem outros ídolos também... Eu tenho em alta estima minhas amigas escritoras, que passaram por inícios super difíceis e hoje estão trilhando seus caminhos, como a Larissa Siriani, autora da Trilogia Coração da Magia e outros livros. E, apesar de não ser fã de Harry Potter (é, me julguem), sou fã da J.K. Rowling, que conseguiu construir tudo isso a partir de um guardanapo. Acho que grande parte dos escritores tem uma história muito bonita de superação, ainda que seja superar os "nãos" das editoras!

4- O que o M&A significa na sua vida? E já tem algum projeto futuro em andamento?   

Acho que essa é a pergunta  mais difícil de responder. Ele representa muita coisa. Primeiro, a realização de um sonho. É incrível a sensação de autografar cada livro novo e pensar "meu Deus, isso é meu. Eu que fiz!". Segundo, a concretização de ótimas memórias. O período em que o livro foi postado no Orkut foi muito especial na minha vida e as pessoas que compartilharam comigo de forma constante aquela comunidade e aquele tópico de comentários também são, até hoje, fundamentais. Terceiro, acho que ele é um abridor de portas. Todo mundo precisa começar de algum lugar, e M&A está me permitindo meu começo no mercado literário. Deus queira que ele abra novas portas. E isso quer dizer que sim, já existe um projeto futuro em andamento. Na verdade, minha pasta de projetos tem pelo menos uns 20, rs. No entanto, estou selecionando qual deles vou dar prosseguimento agora. Provavelmente será um sobre amor adolescente por um astro de cinema ou um sobre uma adolescente com poderes de previsão do futuro durante o sono. Vamos ver!

5- Para fechar, sei que ainda está tentando resolver algumas questões com a editora. Mas como as pessoas poderão adquirir e saber quando estarão disponíveis?

Se tudo der certo, espero poder começar a comercialização online até o final de Maio. Ela será feita pela loja do meu site,www.clarasavelli.com. Com toda certeza haverá um lançamento no Rio de Janeiro, provavelmente também em Maio. Ainda não posso dar certeza se estarei na Bienal de São Paulo, porque minha editora não sabe se estará presente. Então, se alguém quiser me acolher, estou à disposição! Todas essas informações serão divulgadas na página do livro no facebook (www.facebook.com/mocassinseallstars), além de curiosidades sobre a história, perfil dos personagens e algumas quotes. Qualquer pergunta mais específica ou qualquer convite pode ser enviado para meu e-mail: contato@clarasavelli.com.

Comentários

  1. Que lindo. Já comecei a ler e confesso que estou muito curiosa. Pq me identifico mto com a Julie. Hahhaa. Boa sorte Clara e parabéns seu livro é lindo.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, as cores do livro ficaram tão vivas na postagem! Amei tudo! :D

    ResponderExcluir
  3. Clara é uma linda, e M&A é uma das minhas primeiras paixões literárias nacionais <3 orgulhinho!!!

    ResponderExcluir
  4. Tô querendo ler esse livro hein!!! hehehehe

    ResponderExcluir

Postar um comentário