Maratona nostalgia: Especial John Hughes - Some Kind of Wonderful

Que fim de ano louco! Fiquei mal ao ponto de não conseguir mais parar para vir aqui dar um oi. Aconteceu tanta coisa boa e ruim, mas passou e agora consigo respirar melhor. Talvez nem tanto (rs), minha viagem está (finalmente) chegando e estou sentindo vários sentimentos loucos (a maioria no bom sentido). Não sei se é porque o ano acabou de começar e muita coisa está mudando na minha vida, mas estou com uma mega esperança de que esse ano será ótimo!


Sendo assim, vou voltar com a maratona dos filmes do John Hughes (s2). Antes de eu ir viajar para casa da minha vó (onde fiquei ilhada sem internet. Ain cara, foi horrível!!), eu assisti o filme "Some kind of wonderful" (Alguém muito especial) que entrou na minha lista dos favoritos do Hughes.

Dessa vez ele aparece como roteirista num filme que é (OMG) lindo! Tirando toda a parte do romance, ele traz uma questão social dentro das escolas americanas entre os riquinhos e os filhos da classe trabalhadora. Watts é uma menina moleca que descobre estar apaixonada pelo seu melhor amigo (Keith) quando ele começa demonstrar interesse por uma garota popular da escola. A princípio ela não acredita que Keith, que precisa trabalhar como mecânico depois da aula, iria conseguir conquistar uma garota como a Amanda Jones acostumada com namorados ricos e populares.


Spoiler é sempre uma situação complicada, alguns dizem que quando é algo antigo não tem isso. Mas sei lá, não sei se eu iria gostar de saber do final ou de certas partes do filme. Então, se você não quiser saber mais nada do filme, aconselho parar por aqui.

Cara, esse filme está junto com "Curtindo a vida adoidado", "Weird Science" e "Sixteen Candles" dentro do meu coração (não que não goste dos outros, mas esses me pegaram de jeito). No "Some kind...", algumas frases e cenas foram lindas para mim.

OMG (antes!). Eu achei uma fotos dos atores que interpretaram a Watts e o Keith atualmente (talvez não tão atualmente):


Okay, voltando para as frases. Isso foi só para dar tempo de você desistir de ler o resto (rs). O que transcrevo ou descrevo são minhas partes favoritas (mais para mim do que para qualquer outro fim), além do final. Se você também viu o filme e quiser comentar qual parte você gostou mais ou quiser ter uma conversa longa sobre como a Watts e o Keith são apaixonantes "beijo, me liga!". 

" Keith: Things aren't too great at home, huh? 
   Watts: Hey, it don't matter. As long as you stand by me, I'm covered."


" Keith: You know a girl named Amanda Jones?
  Watts: In School? What about her?
  K: What do you think of her?
  W: Rat bait. Why?
  K: Just curious.
 W: What about?
  K: Her. Who she is.
 W: Because she's beautiful, right? Guys are so sickening. Really, it must be a drag to be a slave to the male sex drive. 
 K: I didn't say anything about sex.
 W: Oh. Want to start a book club with her? 
 K: I didn't say I wanted to do anything with her. I just think she's interesting.
 W: Don't go mistaking paradise for a pair of long legs.
 K: What's that mean?
 W: Don't go roaming where you don't belong. It's just an opinion."

Ain cara, eu podia transcrever o diálogo dessa cena inteira haha. Algum tempo depois, tem uma cena muito phoda que a Watts está no vestiário e começa se comparar com as outras meninas. Afinal, é díficil você ser diferente dos outros e acho que capturou bem a insegurança que as vezes sentimos quando não fazemos parte do padrão, apesar da mega personalidade dela. As cenas que ela tenta fazer ciúmes no Keith também são muito fofas. Mas a próxima cena impactante e que dá vontade de grifar tudo é quando ela encontro o Keith num bar:


" W: I've been thinking a lot lately about you and me... and I came to a conclusion that I didn't want to deal with. But now that we've talked I can't hide it anymore. We'd get along much better if we didn't spend so much time together anymore. 
   K: Why? 
  W: Because I'm driving you crazy and you're driving me crazy. And I'd rather not see you and have you think good things about me... than have you see me and hate me. 'Cause I can't afford to have you hate me, Keith. The only things I care about in this goddamn life are me and my drums... and you. Adios. "


Comentários

  1. Cara, não é minha praia , mas Vc tá deixando tanta dica de filme e aqui que tô ficando curiosa kkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Um dos cinco filmes da minha vida. Queria tatuar a Watts!

    ResponderExcluir

Postar um comentário