Maratona nostalgia: Especial John Hughes - Pretty in Pink

Agora eu não lembro se assisti esse filme quando voltei da casa da minha vó ou antes, mas vi depois de "Some kind..." e quando fui dar um googlada sobre o "Some kind..." para escrever o post anterior eu vi algum site comentando que ele era uma versão melhorada do Pretty in Pink.


De fato, se você for parar para ver as questões de conflito apresentadas são bem parecidas: jovens de classes diferentes convivendo na mesma escola e a segregação que esses grupos acabam criando. Mas eu acho que Pretty in Pink traz algumas questões bem profundas que não lembro de ter visto tão claramente no "Some kind...", como o questão do alcoolismo na adolescência e o desemprego (do pai de Andie), além da mãe ter ido embora de casa. 



Apesar de gostar mais do "Some Kind..." pelo romancezinho e a personalidade da Watts, Pritty in Pink me parece bem mais profundo (sinceramente não entendi a comparação desses dois filmes nesse site. Queria muito achar ele de novo!). 

A história gira em torno da "hipster" Andie, uma garota pobre que vive só com o pai subempregado e depois das aulas trabalha numa loja de disco gerenciada pela Iona, uma mulher mais velha que na minha visão ocupou o lugar da mãe-amiga que ela não tinha. Andie tem uma apaixonite pelo riquinho Blane que aos poucos parece corresponder a esse sentimento dela. Mas, claro se a vida não é fácil por que ela seria no fácil nos filmes, Andie e Blane vão precisar enfrentar os próprios preconceitos e principalmente dos seus círculos de amizades. 

Um personagem chave é o Phil "Duckie", o amigo da Andie que é apaixonado por ela, meio esquesitinho, mas um ótimo amigo. Ele é a alma das cenas de comédia do filme com situações e comentários engraçadinhos.











Confesso que agora que estou terminando a lista, eu estou com vontade ver tudo de novo, mas com alguém... Alguém ai?

Comentários