Canal da Sophie Kinsella

Qualquer leitor que conhece o PN desde 2015 sabe o quanto eu adoro a autora Sophie Kinsella. Agora em maio, a Editora Record lançou o Minha Vida (não tão) Perfeita. Mas foi através do anúncio de um novo livro, que será lançado em 2018, que eu fiquei sabendo da existência do canal dela.


Até agora a autora tem apenas quatro vídeos postados no YouTube. No entanto, já é possível ver que o seu bom humor não fica apenas nos livros. Em um deles, Sophie faz uma comparação entre espiões e escritores. E o primeiro vídeo foi uma tentativa da autora falar em italiano para agradecer aos fãs que ela encontrou em sua turnê pela Itália.
Surprise Me foi o foco do último vídeo. Ela disse que tinha acabo de terminar de escrever o livro e queria dividir essa alegria com a gente. A história é sobre um casal que ao se darem conta que terão muitos anos juntos pela frente decidem que precisam surpreender um ao outro todos dias (se eu não entendi errado). Mas como estamos falando de Sophie Kinsella é claro qu…

De noob pra noob: Two Brothers

Há algumas semanas encontrei esse jogo na Steam com um desconto ótimo e não pude deixar de comprar. Lembro quando ele foi anunciado e fiquei super animadinha porque o jogo te obriga a manipular dois jogadores. Desde o The Cave fiquei bem animada com esse tipo de proposta. 


Entramos nessa aventura com Naiee (caçula) e Naia (mais velho) em busca da Árvore da vida que irá fornecer uma água mágica para salvar a vida do pai dos meninos. Por se tratar de um puzzle, você terá que trabalhar em conjunto com os irmãos, cada um terá uma tarefa complementar a do outro para vencer os desafios ao longo do caminho.
Esse Troll irá te ajudar, mas claro que em troca da sua ajuda. 
O universo da história é realmente bonito, cheio de vales, rios, cachoeiras, cavernas... No meio da história você irá interagir com non-player que poderão ter ou não algo a contribuir para sua aventura (até agora os mais fofos para mim foram o casal de Trolls).

Os personagens falam uma língua ficcional, então, você não precisa se preocupar com inglês e a história é bem autoexplicativa. A ideia de criar uma língua para o jogo foi fofa, mas as vezes me irritava com os gritinhos de Naiee e Naia chamando um ao outro. Isso acontece quando você "esquece" um dos irmãos para trás. O que é meio difícil já que as câmeras se ajustam "automaticamente" para sempre enquadrar os dois irmãos.

As câmeras são um ponto importante, se você for noob como eu, provavelmente irá demorar para perceber que o posicionamento dela pode ser fundamental para o prosseguimento no jogo. Em algumas partes se você não deixar a câmera alinhada não conseguirá, por exemplo, pular de maneira correta para outra estrutura do jogo fazendo com que seu personagem cai. 

A versão demo eu joguei no xbox, logo que disponibilizaram, e já tinha curtido bastante, apesar de me atrapalhar um pouco com os comandos no controle. Na versão para o pc também senti dificuldade em manipular os personagens, mas com o tempo fui pegando o jeito. O irmão mais velho fica a cargo das teclas W-S-A-D e o mais novos com as setas de direção. Eles possuem também teclas diferentes para determinadas ações ao redor das teclas de comando de direção de cada personagem. Acredito que um ambidestro deve se dar muito bem nesse jogo! 

Nessa parte do jogo você precisa controlar o Naiee na "rodinha de esquilo" enquanto o Naia vai buscar uma ovelha para ficar no lugar do irmão mais novo e a ponte continuar abaixada. Sincronia total!
Se você for uma pessoa calma conseguirá até relaxar com esse jogo, vendo as paisagens e desvendando uns puzzles. Mas se você for que nem eu, com certeza você irá se irritar em algumas situações a onde você precisa ter uma maior coordenação entre os seus dedos. Mas a história é fofa e vale a pena!


Comentários

  1. Acho que vi um demo desse jogo, Nina. Achei legal, mas esse está muito mais bonito. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca joguei esses novos/modernos
    Tô encalhada no Mario lá no Nitendo ainda
    Na verdade tenho certa preguiça, uma vez que meu irmão é viciado em um bilhão de jogos existentes
    Sabe né, tenho que arrumar um tempo fora o que dedico às minhas séries - ihh drama

    ResponderExcluir
  3. Olá, Nina!
    Retribuindo seu comentário meigo lá no SammySacional <3 Obrigada, e fico feliz que tenha gostado dos quotes!
    Mas falando sério agora, eu costumava jogar mais videogame quando era menor. Na verdade, era por causa do meu pai, que amava os jogos do Donk Kong (nem lembro mais se é assim que escreve, mas, enfim...) e do Super Mario para o Super Nintendo. Ele jogava tanto! E eu tentava acompanhar o ritmo dele, às vezes, mas já aceitei que não sou muito coordenada para esse tipo de coisa, rsrs. E em Two Brothers, eu provavelmente ia perder mais tempo sincronizando os dois irmãos em caminhada, do que mesmo cumprindo as fases do jogo, haha. Mas é mesmo de um design muito bonito, e parece mesmo ser legal, para quem curte o estilo. =D Enquanto isso, eu fico no The Sims 2 mesmo, é o que eu sei fazer - exceção a ter zerado um jogo da Barbie quando tinha, sei lá, uns dez, onze anos, mas era um jogo tão normal (aquele das doze princesas bailarinas, acho) que nem sei se considero realmente, hehe.


    Beijos,
    Sâmmy
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir

Postar um comentário