Canal da Sophie Kinsella

Qualquer leitor que conhece o PN desde 2015 sabe o quanto eu adoro a autora Sophie Kinsella. Agora em maio, a Editora Record lançou o Minha Vida (não tão) Perfeita. Mas foi através do anúncio de um novo livro, que será lançado em 2018, que eu fiquei sabendo da existência do canal dela.


Até agora a autora tem apenas quatro vídeos postados no YouTube. No entanto, já é possível ver que o seu bom humor não fica apenas nos livros. Em um deles, Sophie faz uma comparação entre espiões e escritores. E o primeiro vídeo foi uma tentativa da autora falar em italiano para agradecer aos fãs que ela encontrou em sua turnê pela Itália.
Surprise Me foi o foco do último vídeo. Ela disse que tinha acabo de terminar de escrever o livro e queria dividir essa alegria com a gente. A história é sobre um casal que ao se darem conta que terão muitos anos juntos pela frente decidem que precisam surpreender um ao outro todos dias (se eu não entendi errado). Mas como estamos falando de Sophie Kinsella é claro qu…

Irlanda: O que ficou

Eu estou na semana de provas da faculdade, então, você pode imaginar a loucura que está a minha vida. Mentira. Nem está tão louco assim, eu só não me programei o suficiente para vir aqui antes escrever esse post. Hoje vou falar sobre o que "ficou em mim" do intercâmbio na Irlanda depois de mais de 6 meses.

Recordações materiais também ficam :)
As vezes quando eu penso nesse um mês que passei na Irlanda, fico me questionando se não foi ano passado ou em outra era. Por outro lado, as vezes parece que foi ontem, mas poxa vida, já passaram mais de 6 meses!

Fazer um intercâmbio, ou simplesmente ir visitar outro país, é uma experiência formidável que acho que todos deveríamos fazer uma vez na vida, pelo menos. Eu percebi, e cada vez mais levo isso comigo, de que não importa por quanto tempo seja essa experiência ou qual a idade que você tenha, ela sempre irá de te marcar de alguma forma para o resto da vida.


1) Amigos

Será inevitável, ao menos que você seja uma pessoa extramente antissocial, você conhecerá alguém. Pode ser uma amizade para o resto da vida, uma amizade apenas de viagem ou até mesmo um bom papo com aquele cara estranho que você nem sabe o nome, mas que você levará na sua memória.












2) Autoconfiança

Acho que além dos amigos que fiz, ter "provado para mim" que sou capaz de entrar num país completamente estranho, sozinha e, mais do que sobreviver, conseguir viver, me comunicar e fazer amigos de todos os lugares do mundo, foi uma vitória para mim. Eu tive que enfrentar a minha timidez e o medo de falar inglês, não que eu tenha superado tudo isso 100%, mas hoje sou bem mais confiante em mim.

3) Interação com várias culturas

Viajar tem disso, apesar de você escolher apenas um país para visitar, é muito provável que você encontre milhares de pessoas do mundo inteiro que também escolheram um país para visitar. Então, você não terá apenas a oportunidade de conhecer o país que você escolher, mas um monte de outras culturas através de viajantes como você.














4) Lugares incríveis

O Brasil é um país maravilhoso e ache que nós brasileiros deveríamos valorizar mais o turismo interno, mas acho que isso é assunto para outra "pauta". A questão é que o mundo inteiro é lindo! Viajar significa ter a oportunidade e conhecer lugares magníficos que nunca serão tão bem retratados através de fotos como "ver com os seus próprios olhos".







5) Nostalgia

No primeiro momento eu pensei em saudade como a palavra certa para esse tópico, mas acho que nostalgia consegue expressa melhor o sentimento que fica. Nunca, por mais que você passe um vida inteira em um país (até mesmo no seu país de origem), você esgotar todas as possibilidades de experiências. Sendo assim, quando você volta para casa irá carregar para o resto da vida aqueles dias dentro de você com um gostinho doce e, principalmente, com a sensação de que por mais que você volte, as experiências nunca serão as mesmas.




Em relação ao assunto "Irlanda" no blog, provavelmente, ele nunca se esgotará. Quem me conhece sabe que sou apaixonada por esse país e pretendo começar a falar mais sobre ele. Até agora, eu estive muito presa as minhas experiências e ao relato de como foram os meus 30 dias da Ilha. Mas agora quero falar sobre a história, cultura e experiência de outras pessoas com o país. Não será mais um tópico semanal, mas sempre estará presente aqui de alguma forma, talvez um vez por mês ou a cada 15 dias.

Espero que vocês tenha gostado de todos os meus relatos, ou pelo menos a maioria, e que estejam tão apaixonados por esse país como eu sou e sempre serei!

Comentários