Irlanda: Phoenix Park e "Periferia" Irish

Muitos devem saber que o clima na Irlanda não é muito fácil. Ele pode simplesmente mudar de uma hora para outra. Eu acredito que tive muita sorte, não peguei pouquíssimos dias de chuva, bastante dias nublados, mas um número razoavelmente ótimo de dias com o céu azulzinho. 

Céu lindo, mas congelando que nem pinguim. 
Eu e Tani nos planejamos da seguinte forma para ir visitar o Phoenix Park: o dia que tiver tempo bom a gente vai! E fomos na minha última terça-feira. 


O lugar é realmente enorme, tem um zoológico lá dentro, um monumento, um projeto de casa branca do presidente da Irlanda e muitos viadinhos soltos. Eu vi na internet várias fotos de pessoas que deram comidinha para os bichichos e até fizeram carinho. Mas quando achamos o local onde os animais estavam, eu e Tani ficamos um pouco assustadas. Só tinha nós duas e uma cara estranho que estava com tanto medo quando a gente. Tiramos umas fotos de longe rezando para que eles não viessem correndo atrás da gente.


Clique nas fotos para ampliar. Essas três fotos são do caminho que fizemos até o Phoenix Park. Esse salão de vidro, é cobertura onde fica o bar da Guiness no Guiness Storehouse.

Tiramos várias fotos, caminhamos muito para variar, já que fomos do centro de Dublin até o Phoenix Park a pé. Mas voltamos pela linha "vermelha" do LUAS perto de um outro prédio do Museu Nacional da Irlanda, que não tive a oportunidade de conhecer.




O Phoenix Park é lindo e vale a pena ser visitado mais de uma vez. Fui numa época em que maioria das folhas estavam no chão, mas também era lindo. Eu pude sentir um pouco daquela atmosfera de outono nova-iorquino, apesar de já estar no início da primavera.

No dia seguinte, eu e Tani (a dupla sertaneja Tani e Dani), almoçamos num restaurante mexicano do outro lado do Liffey. Um lugar muito gostoso, não tão barato, mas a comida era realmente boa!Nosso plano nesse dia era visitar um apartamento que a Tani talvez pudesse dividir com outros alunos da Emerald. 





O grande problema foi que a outra intercambista francesa disse que o apartamento ficava perto do centro. Mal eu e Tani sabíamos que francês tem mania de mineiro de falar que as coisas são logo ali. Nós andamos tanto, que na metade do caminho paramos em uma estação de bike para alugar para ver se valia a pena pegar uma. Estávamos mortas, a noite já tinha caído e parecia que a gente nunca ia chegar.

Mas quando chegamos. Meu deus! O apartamento era lindo, uma espécie de cobertura com um terraço com uma vista espetacular. Tinha três quartos e dois banheiro e era todo mobilhado. Ela iria dividir com italianos e franceses e possivelmente um brasileiro. Acho que o total seria de 4 pessoas, não sei ao certo.

MAIS FOTOS DO PHOENIX PARK





O apartamento era espetacular, mas a região não. Eles iriam gastar muito tempo e dinheiro com transporte para chegar até a Emerald (escola de inglês) e a ideia de sair da casa de família para economizar, não estava batendo com aquele apartamento. Sem contar que aparentemente, lá era o um quase "preferia" irlandês. 

Descobrimos que tinha uma estação do LUAS da linha vermelha, uns vinte minutos a pé do apartamento. Chegando na estação encontramos uns três pirralhinhos irlandeses enchendo o saco de todo mundo, jogando pedras e fazendo bagunça. Um cara que estava com um criança, começou a chamar a atenção deles perguntando onde estava os pais deles. Enfim, quando entramos no LUAS para melhorar ainda mais a situação do bairro, encontramos um italiano que disse que estava morando por ali há alguns meses e já tinha sido roubado.

Para fechar o dia, fomos encontrar o Gus na Quartaneja do D-one. Na Irlanda eu fui mais sertaneja do que poderia ter sido, e provavelmente serei, na minha vida inteira.




Depois de ter ido pseudo procurar emprego (falei sobre isso em algum post anterior), fui olhar apartamentos para dividir na Irlanda num bairro quase "periferia". Eu praticamente tive uma experiência express de seis meses em um mês hahaha.

De fato eu não vi tudo que a Irlanda tem para oferecer, mas fico feliz de saber que consegui experimentar um pouco de tudo. No próximo post, eu vou falar sobre o início da minha despedida da Irlanda. :(

Comentários