Como a música influencia nossa escrita

Olá, amores!
Quem já leu algum livrinho meu ou conhece pelo menos os títulos, deve saber que a música tem muita influência nas minhas histórias. Afinal, não é a toa que eu tenho um livro chamado Acampamento de Inverno para Músicos (nem tão) Talentosos. Tiete! também é um livro muito musical e Chinelo e Salto Alto tem uma quote de música na abertura de todos os capítulos. E, além disso, todos os meus livros tem uma playlist lá no Spotify.
Mas, mesmo assim, o link pode não parecer tão claro. E, obviamente, nossos processos criativos podem ser diferentes e você pode ter horror só de pensar em misturar música com literatura. Se for esse o caso, talvez essa coluna não seja para você. Porque hoje quero falar sobre como a música influencia meu processo de escrita e me ajuda a produzir melhor.




A música funciona basicamente de três formas principais para mim: 
a) Música como forma de inspiração quando estou bloqueada As playlists são para que os leitores possam imergir na história, é claro, ma…

De noob pra noob: Ball King

Olha que maravilha, justamente no mês que o blog está fazendo 2 anos e eu resolvo fazer o Post Everyday, surge um big trabalho da faculdade para eu fazer. Eu normalmente me dedico bastante para qualquer trabalho da faculdade, mas esse, em especial, eu tenho feito com muita "força de vontade". O trabalho é um roteiro! Nossa, eu estou tendo um grande desafio de falar sobre algo que 1. eu não estou acostumada, 2. não é o meu gênero favorito. Mas acho que se eu conseguir fazer algo legal com isso, posso fazer bem melhor com temas que gosto mais.


Hoje não vou fazer  o "Diário de uma (quase) caloura". Na realidade, vou falar de um assunto bastante popular essa semana aqui no Psicose. Mais um jogo de pixel art. (HAHAH, não me matem). A dica de hoje é o Ball King.


Nesse game para celular você será um jogador de basquete, quer dizer, você também pode ser um panda jogador de basquete, ou uma cowgirl... Enfim, você irá mostrar as suas habilidades atirando qualquer coisa numa cesta de basquete, qualquer coisa mesmo. 


Todo estilizado em pixel art, o jogo é uma fofura. Para conseguir novos personagens e objetos para arremessar, você precisa acumular coins durante o jogo e trocar por uma caixinha surpresa de "bola" ou de "jogador". Por ser aleatório, pode ser que você ganhe coisas repetidas, isso me deixou um pouco frustrada algumas vezes. Mas se você quiser muito um personagem ou objeto, o jogo disponibiliza a possibilidade de compra.


Pelo o que eu joguei até agora, a escolha do jogador ou do objeto não alteram em nada o jogo, apenas visualmente. Você sempre terá que criar a "vetoração" (é isso gente, eu não sei, não aprendi física direito) para que acerte na cesta, que sempre muda de lugar. Eu prefiro jogar no modo contra o relógio, porque no outro, se você perde uma cesta uma vez, o jogo acaba. No modo contra o relógio, além de você poder "errar", se você consegue acertar 3 vezes perfeitamente, a sua cesta começa a ficar em chamas e você ganha tempo extra para continuar arremessando.


Eu demorei um pouco para pegar o jeito e fiquei muito frustrada no começo quando jogava pela outra opção que não era o modo contra o relógio. Eu não conseguia passar de cinco cestas! Quase desinstalei o jogo.

Joguem e depois me digam o que acharam! :)

Comentários

  1. Vou tentar e te falei. Apesar de estar fugindo de jogos, porque se eu gosto não faço mais nada na vida. Hahahaha

    ResponderExcluir
  2. Vou tentar e te falei. Apesar de estar fugindo de jogos, porque se eu gosto não faço mais nada na vida. Hahahaha

    ResponderExcluir

Postar um comentário