Maratona Oscar 2016: "Perdido em Marte"

Okay. Talvez eu tenha pegado um pouco pesado com o Golden Globes em relação ao filme do Matt Damon não ser comédia. De fato não é uma comédia. Não estamos falando de um filme a la Adam Sandler ou coisa do gênero. Mas também não é um filme deprimente, do tipo que você fica ali sofrendo com o personagem. Enfim, o que interessa no final das contas é que é um ótimo filme e faz jus as sete indicações, incluído Melhor Roteiro Adaptado.



O "Perdido em Marte" conta a história de astronauta botânico que estava em uma expedição com mais 5 astronautas em Marte. Em meio a uma tempestade de área o personagem de Matt Damon, Mark Watney, acaba sendo deixado para trás depois de ter sido considerado morto por sua equipe. No entanto, quase enterrado por área, ele acorda sozinho em Marte e precisa se virar com o suprimento que tem e as tecnologias disponíveis para tentar fazer contato com a Nasa e avisar que ainda está vivo. 


Com um enredo como esse, o filme tinha de tudo para ser um tremendo dramalhão. Antes de assistir, eu jurava que ele tinha uma pegada parecida com o filme "Gravidade", estrelado pela Sandra Bullock em 2014 (Eu acho. Preguiça de pesquisar.). No entanto, o que vemos é um personagem bem otimista apesar das circunstâncias. E não só ouvimos piadinhas do Sr. Perdido em Marte, outros personagens vira-e-mexe soltavam alguma coisa do tipo.


Como eu disse no inicio do post, não é uma comédia para você morrer de rir, mas tem umas sacadas muito boas. Eu, particularmente, gostei bastante e teria adorado ter visto no cinema ano passado. Ressalto também a trilha sonora que deixa tudo bem mais animado. 

Agora vem a chata da representatividade (rs). Mas não vou mentir, eu fiquei feliz de ver que a comandante da expedição era uma mulher, o diretor um negro e o responsável por salvar todos também ser um negro. Não vi nenhum nerd gordo, o que ajuda bastante a desconstruir esse esteriótipo. Achei legal como não colocaram os chineses como vilões da história. Eu não sei se vocês já perceberam isso, mas muitos filmes americanos tem esse costume de colocar alguma nação como se fossem os homens maus e o Estados Unidos o salvador do mundo. 

   
Os nerds.

Os líderes da missão.

Ah! Outra coisa, para quem acha que conhece o nome do diretor, Ridley Scott, de algum lugar. Ele fez que dirigiu o filme  Gladiador, estrelado por Russel Crowe. 

Esse filme foi indicado nas seguintes categorias:

Melhor Filme
Melhor Ator (Matt Damon)
Production Design
Sound Editing
Soun Mixing
Efeitos Especiais
Roteiro Adapto

Comentários

  1. Doida pra ler esse livro e ver o filme antes do Oscar!
    Ainda bem que tá na minha lista aqui e não preciso comprar hahahaha

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir

Postar um comentário