Canal da Sophie Kinsella

Qualquer leitor que conhece o PN desde 2015 sabe o quanto eu adoro a autora Sophie Kinsella. Agora em maio, a Editora Record lançou o Minha Vida (não tão) Perfeita. Mas foi através do anúncio de um novo livro, que será lançado em 2018, que eu fiquei sabendo da existência do canal dela.


Até agora a autora tem apenas quatro vídeos postados no YouTube. No entanto, já é possível ver que o seu bom humor não fica apenas nos livros. Em um deles, Sophie faz uma comparação entre espiões e escritores. E o primeiro vídeo foi uma tentativa da autora falar em italiano para agradecer aos fãs que ela encontrou em sua turnê pela Itália.
Surprise Me foi o foco do último vídeo. Ela disse que tinha acabo de terminar de escrever o livro e queria dividir essa alegria com a gente. A história é sobre um casal que ao se darem conta que terão muitos anos juntos pela frente decidem que precisam surpreender um ao outro todos dias (se eu não entendi errado). Mas como estamos falando de Sophie Kinsella é claro qu…

Resenha: The Bad Beginning

Ano passado eu ganhei do Black a coleção completa em capa dura da série "Desventuras em Série", ou melhor, "A Series of Unfortunate Events". Eu já tinha os dois primeiros livros em português, publicados pela editora Cia. das Letras. Mas eu nunca consegui completar essa coleção. Cada livrinho - cada um tem pouco mais de 15 cm - custava na época quase 30 reais. E não estamos falando de uma trilogia, mas de uma série com 13 livros! Então faça as contas.



Eis que pesquisando, eu descobri a edição Americana em capa dura da coleção completa era mais barata (quando em promoção) ou o mesmo preço da brasileira. Ela estava no minha wishlist do ano passado, mas tive o grande prazer de ganhá-la de alguém tão especial (Obrigada, Black!).

Vamos ao que interessa. Muitos já devem ter ouvido falar da história e quem viu o filme, lançado em 2004, já tem conhecimento de tudo o que aconteceu nos três primeiro livros. Resumidamente, a série acompanha a trajetórias dos irmão Baudelaire narrada por Lemony Snicket. O livro tinha tudo para ser mais um conto feliz, mostrando as engenhosidades da jovem Violet, a inteligência de Klaus e as gracinhas de Sunny com sua encantadora família feliz. Mas com um passe "desmágica", os jovens Baudelaire (como o narrador os refere no livro) recebem uma triste notícia: seus pais morreram em um incêndio que destruiu toda a mansão dos Baudelaires. 


Deixados sob supervisão do Mr. Poe, o banqueiro que cuida da herança da crianças até Violet chegar a maioridade, as crianças são encaminhadas para o seu parente mais próximo "geograficamente". Só que assim como o narrador alerta desde o início da história, o que passa acontecer na vida dos Baudelaires são uma série de "desventuras. Esse parente mais próximo é o Conde Olaf, uma cara de aparência repugnante, assim como a sua casa. Ele faz parte de uma trupe que mais parece uma gangue e deixa claro desde o início que o seu único interesse nas crianças é a herança. 

Pelo que vi no filme e li dos dois primeiros livros, a série gira em torno do Conde Olaf indo atrás das crianças enquanto elas pulam de lar em lar. Tenho muita curiosidade para ler o resto da coleção, pois não faço ideia se essa perseguição e essa roleta-russa de casas se dá pela série inteira, se os órfãos (como o Conde Olaf se refere as crianças) chegam a crescer ao longo da história. 


Eu sempre tive muita dúvida sobre o Lemony Snicket: esse nome, o jeito que ele narra a história e inclusive as cartas que ele assina, me fizeram duvidar que ele realmente existisse. Ele sempre me pareceu mais um personagem da história. Pesquisando, eu descobri que esse é o pseudônimo de Daniel Handler, escritor e cineasta norte-americano. E quase li alguns spoilers (haha) - A questão é que esse pseudonimo surgiu durante uma pesquisa que ele fazia para um livro. As cartas que ele enviava para diversas organizações de extrema direita eram assinadas com o nome de Lemony. Depois, esse nome se tornou uma brincadeira entre amigos para pedir pizza. Por fim, ganhou vida como personagem-narrador do "Desventuras em Série". 

Quando você começar a ler o livro, você logo percebe que existe um mistério em volta de Lemony. Afinal, como ele sabe tanto dos Baudelaires? Quando li o "Mau Começo", pela primeira vez, eu cheguei a achar que ele pudesse ser o Klaus adulto, que ele tinha mudado de nome, sei lá. E o quase spoiler que eu li fala um pouco dessa ligação (parei de ler na hora). Existe uma "autobiografia não autorizada" (Daniel Handler é genial haha) do Lemony Snicket, que acabou de entrar para minha lista de desejos urgentes para 2016.


Último ponto. Eu não sei se o meu inglês para leitura está ficando cada vez melhor (existe essa possibilidade), ou se é porque eu já conheço bem a história e li a versão em português, mas essa foi a leitura de um livro em inglês que mais fluiu comigo. Esse também é o meu primeiro livro infanto-juvenil em inglês, talvez por isso eu esteja sentindo tanta facilidade. Para quem também está nessa de exercitar o seu inglês lendo com livros, eu recomendo fortemente essa série. Uma coisa muito legal é que o Lemony chega a explicar alguns significados de palavras ao longo da história, o que torna a leitura mais didática ainda. 

Já estou me preparando para dar continuidade com a série. O segundo livro "The Reptile Room" (A Sala dos Répteis) já está separado aqui do meu lado. Assim como o "The  Bad Beginning", eu já li a versão em português, mas não lembro quase nada da história. E claro, assim que eu terminar venho aqui falar um pouco da minha experiência lendo o livro novamente, agora em inglês. 

Desde que eu terminei a série do Harry Potter, eu me sentia totalmente órfã de uma série de fantasia. Não me encontrava em numa. Eu fico muito feliz em saber que os Baudelaires estão preenchendo esse espaço.

Comentários

  1. Eu vi o filme mas não gostei muito da história. Legal que você consegue ler em inglês!
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal né, Nana. To gostando bastante de praticar o meu inglês.

      De fato, acredito que não seja uma história que agrade todo mundo. Se por acaso você realmente não gostou do filme, acho dificil você gostar dos livros, já que a versão cinematográfica foi bem fiel a história.

      beijos

      Excluir
  2. Eu simplesmente amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo amo desventuras em série. Inclusive estou relendo e já quero contar vaaaarios spoilers hahaha. Dica: pegue um bloco de notas e vai anotando tudo o que puder e achar necessário, achar intrigante ou coisa do tipo :X

    ResponderExcluir
  3. Conde olaf é muito amor. Meu vilão favorito pra sempre <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi deh,

      eu ainda tenho as minhas dúvidas sobre o Count Olaf (hahah). Mas ainda nem estou perto da metade da série.

      beijos

      Excluir

Postar um comentário