Canal da Sophie Kinsella

Qualquer leitor que conhece o PN desde 2015 sabe o quanto eu adoro a autora Sophie Kinsella. Agora em maio, a Editora Record lançou o Minha Vida (não tão) Perfeita. Mas foi através do anúncio de um novo livro, que será lançado em 2018, que eu fiquei sabendo da existência do canal dela.


Até agora a autora tem apenas quatro vídeos postados no YouTube. No entanto, já é possível ver que o seu bom humor não fica apenas nos livros. Em um deles, Sophie faz uma comparação entre espiões e escritores. E o primeiro vídeo foi uma tentativa da autora falar em italiano para agradecer aos fãs que ela encontrou em sua turnê pela Itália.
Surprise Me foi o foco do último vídeo. Ela disse que tinha acabo de terminar de escrever o livro e queria dividir essa alegria com a gente. A história é sobre um casal que ao se darem conta que terão muitos anos juntos pela frente decidem que precisam surpreender um ao outro todos dias (se eu não entendi errado). Mas como estamos falando de Sophie Kinsella é claro qu…

O que falar em uma palestra literária?

Em dúvida sobre o que dizer na Livraria da Travessa/RJ.
Se você está começando sua carreira literária agora, foi chamado para uma palestra e não faz ideia do que dizer, calma! Essa coluna é justamente para dar algumas dicas.

Mas, para ser sincera, eu acho que eu quero começar esse texto com uma pergunta diferente: o que vocês querem ouvir em uma palestra literária?

É sério.

Deixem nos comentários.



Vira e mexe sou chamada para palestrar em algum evento literário, em alguma escola, rádio ou outros meios do gênero. Aceito o convite sempre que posso e fico muito feliz por ser lembrada, mas então as dúvidas começam a me acometer: sobre o que eu vou falar?! Com o tempo, aprendi que isso depende.


Antes de pensar no que você vai dizer, tente responder algumas perguntas, como essas:

1) Quem é o público que estará te ouvindo?
Seu discurso tem que mudar de acordo com o público que você vai encontrar. Claro que o conteúdo pode (e deve) ser o mesmo, mas a maneira de se expressar pode (e deve) variar. Por exemplo, você dificilmente vai usar o mesmo tipo de linguagem em um grupo de ouvintes adolescentes e em uma entrevista para uma rádio.

2) Quanto tempo você terá para falar?
É muito importante controlar seu tempo para não ultrapassá-lo e nem acabar antes do tempo previsto. Normalmente eventos que envolvem palestras são organizados para cada palestra durar um tempo específico e quando as coisas saem do planejado, tudo acaba se embolando. Isso também é de suma importância quando você vai palestrar junto com alguém! Cuidado para não falar demais e roubar a oportunidade do coleguinha! Ou seja, treine antes. Sozinho, com seus amigos, familiares, com o cachorro, enfim... treine!

3) Haverá alguém mediando ou você vai falar sozinho?
No caso de alguém fazer a mediação, a coisa muda um pouco de figura. Normalmente os mediadores não contam as perguntas antes, para manter a surpresa. Ainda assim, você pode conversar com o mediador antes do evento para entender, mais ou menos, como será a conversa, sobre o que serão as perguntas e o que ele espera de você.

4) A palestra é só sua ou com algum outro colega escritor?
Essa informação não só é importante para o controle do tempo, como eu já contei, mas também porque vocês precisam alinhar seus discursos. Imagina que situação você falando X e seu colega Y, sendo X e Y assuntos totalmente diferentes - ou mais tenso ainda - conflitantes? Vai acabar virando uma discussão, rs.

5) Como você pode torná-la mais colaborativa?
Claro que isso não cabe em todos os tipos de palestra, mas a tendência é que ela acabe se tornando um pouco cansativa, ainda mais se for parte de um evento com diversas palestras. Então, cabe a você, palestrante, pensar em como você pode deixá-la mais colaborativa. Ou seja, o que você pode fazer para envolver seus ouvintes e fazê-los participar ativamente? Por exemplo, um jogo de perguntas e respostas?

6) Você poderá fazer uso de outras mídias?
Talvez isso não pareça tão relevante, mas é legal ilustrar o que você está dizendo com imagens ou pequenos vídeos. Eu disse pequenos. Por favor, não passe um longa metragem! E eu disse imagens! Por favor, não encha sua apresentação de texto. Se isso não pega bem nem na faculdade/escola, imagina em um evento literário? As pessoas são VISUAIS. As letrinhas você deixa pros seus livros.

7) O que você tem de diferente para contar? Como você pode agregar algo aqueles ouvintes?
Acho que essa é a pergunta de OURO e a que vocês devem passar mais tempo pensando. O que eu posso falar, para quem quer que seja meu público, que eles vão achar legal? O que eu posso falar que vai agregar algo de bom? Qual é meu diferencial em relação aos outros palestrantes que pode interessar o público? Isso talvez, também, só seja uma manha que você vai pegar depois de algumas palestras e de interpretar o comportamento do público. Eu, por exemplo, sei que meu diferencial é eu ter postado Mocassins e All Stars todo no Orkut, despretensiosamente, até que ele chamou atenção de uma editora e minha caminhada como autora (no sentido estrito da palavra) começou. Minhas palestras quase sempre falam um pouco de Literatura e os Meios Virtuais.



Mas enfim, a verdade é que eu me baseio muito no que eu gostaria de ouvir, como participante e leitora. É por isso, também, que abri a postagem com essa questão: o que vocês querem ouvir em uma palestra literária? A voz do povo é a voz de Deus.




Comentários