Netflix: Stranger Things

O meu plano inicial era ver Stranger Things em São Paulo, com a Dona Raposinha do blog O Outro Lado da Raposa. Porém, ela fez o favor de ver antes. Eu sabia que seria uma série que eu iria gostar muito, então, fiz questão de ter uma companhia. Por isso, chamei o Blackito para acompanhar os oito episódios comigo. 


Se você é como eu, uma criança dos ano 90 que passou as tardes vendo filmes do anos 80 na TV aberta, está esperando o que para ver Stranger Things?! E, nem me venha com essa de que "não tenho tempo", a série conta apenas com 8 episódios de cerca de 50 minutos cada, ou seja, em uma semana você mata ~ sem desculpas, por favor. 


Apesar não ter lido muito Stephen King, logo percebi a pegada que deram a série fazendo referência ao autor. Pesquisando, descobri outras referências: Steven Spielberg ~ talvez mais predominante ~ e John Carpenter (diretor e roteirista de alguns filmes de sci-fi). 


A história gira em torno de um grupo de meninos de uma cidade pequena, Hawkins ~ fictícia ~ e segue bem no estilo filme de aventura norte-americano da década de 1980. Após o misterioso desaparecimento de Will ~ um dos amiguinhos ~, eles começam uma busca e acabam encontrando Eleven (Onze, versão em português), uma menina com poderes telecinéticos. O que se segue são acontecimentos estranhos e não falta mistérios envolvendo essa cidade. Obviamente, a história envolve mais personagens e outras questões que são trabalhadas de uma forma muito inteligente se interligando a história principal. 

Para mim, a Winona Ryder ~ 44 anos! Chocada ~ ficou ótima como a mãe desesperada pela perda do seu filho. Ela que marcou minha infância nos filmes Beetlejuice (Os Fanstamas se Divertem) e Edward Mãos-de-Tesoura, acabou trazendo para mim um sentimento de familiaridade. Foi maravilhoso revê-la nessa série.


Não me espanta o sucesso de Stranger Things. Eles escolheram muito bem o elenco ~ as crianças são ótimas ~, a trilha sonora é maravilhosa ~ do tipo que você ouve sem parar no Spotify ~ e o que falar da temática? Eles acertaram em cheio fazendo florescer toda a nostalgia de uma geração super nostálgica ~ e possessiva por suas referências de infância.    

Segunda temporada

Como maníacos por série, já estamos aqui roendo as unhas na espera pela próxima temporada. Quem amou a série e já está um pouco por dentro das coisas, sabe que a estreia prevista é para 2018 ~ todo mundo morrendo do coração, principalmente, após um final daqueles. 

Eu ouvi muita gente falando que a série teria histórias diferentes por temporada, como American Horror Story, e que a próxima teria alguma coisa de Harry Potter. Pesquisando para esse post ~ não sei se é verdade ~, mas ouvi dizer que na realidade o que tem a ver com HP é que os personagens irão crescer ao longo das temporadas. Do último episódio da primeira temporada para o primeira da segunda terão se passado cerca de um ano. 

Os criadores da série também estão planejando o lançamento de um jogo no estilo 8-bit da série ~ ou seja, um joguinho cheio de pixels do jeito que amo! Eles também querem investir em outros produtos.



Estou torcendo muito para que essa série cresça cada vez mais! 

[Fonte sobre a segunda temporada: BlastingNews].

Comentários