Quando tudo parece dar errado

Sabe aquele dia...
Ou melhor, sabe aquela semana...
Aquele mês.
Aquele ANO.

Sabe quando você sente que tudo na sua vida está dando completamente errado?
Quando você está debaixo de uma chuva torrencial e não tem nenhuma alma viva para te estender um guarda-chuva?
Quando o tempo na sua vida tá tão ruim que você tem certeza que, na próxima esquina, um raio vai atingir sua cabeça? Um tsunami vai te arrastar? Que algo completamente medonho vai acontecer e você não tem como impedir?





Às vezes (esse é um texto bem sincero, rs) a vida artística é essa tempestade sem salvação. Quando não estamos nos afundando nas próprias circunstâncias da vida ou nas circunstâncias que criamos na nossa cabeça, estamos nos afogando nas nossas próprias lágrimas.

E sorrindo.
Porque sorrir é a coisa mais importante da vida artística.
Mesmo quando você é escritor, e não ator.
Desenvolva esse talento.

Sabe quando a única coisa que está completamente errada na sua vida é você mesmo?

A tempestade que está te acometendo é uma tempestade de verdade ou é uma tempestade em copo d'água que tomou proporções aterrorizantes por conta do seu comportamento?

Eu sou mestre em virar Poseidon e criar o maior fuzuê em um copinho d'água, por menor que ele seja. Nessa semana, me senti afogada na chuva. Na tempestade. Levada pelo tsunami. Nadando em círculos, sem a menor esperança de chegar em algum lugar ou de aparecer alguém para o resgate.

Anteontem assisti La La Land e chorei do começo ao fim. Uma representação tão real de como pensa um artista, de como sonha e de como se frustra. Uma história sobre mim. Sobre você. Sobre todos nós, focados em nossos copos e em nossas lágrimas.

Então, esse texto é para você. Para mim. Para nós.
A tempestade existe, em nós e fora.
Mas a gente não desiste, não é mesmo?
Bobos como parecemos.
Somos aqueles que sonham, com corações machucados e que só fazem bagunça...
Mas que um dia, ah, um dia...
Alguém na multidão
Vai nos levar onde queremos ir.
Um dia, queridos. Um dia.

Here's to the ones who dream
Foolish as they may seem
Here's to the hearts that ache
Here's to the mess we make



Comentários