Crítica: Corra (Get out)

Esse final de semana estreou nos cinemas o filme Corra, um thriller psicológico agonizante que vai mexer com a sua cabeça.



Um jovem fotógrafo é convidado por sua namorada para visitar sua família no final de semana. A questão é que é Chris (Daniel Kaluuya) é negro e Rose branca. No entanto, a menina deixa claro que isso não será um problema com a sua família que "votaria de novo no Obama, se pudessem". Assim, Chris deixa o seu cachorrinho aos cuidados do seu amigo Rod. Ele trabalha como policial no aeroporto e tem um jeito engraçado - um tanto estereotipado - que traz um alívio cômico para o filme. Chegando na casa da família de Rose, o rapaz percebe que tem alguma coisa estranha por ali, mesmo sendo muito bem tratado por todos.


Eu gostei bastante do filme que aos poucos vai se permitindo abordar diferentes questões que envolvem o racismo. Fica difícil falar de algumas coisas sem dar spoiler. Mas vale muito a pena ver o filme. O simples fato de ter um negro como personagem principal já é muito legal. Quando se trata de filmes de terror, normalmente, quando pensamos no personagem negro, ele é o amigo do mocinho branco que com certeza irá morrer em algum ponto do filme.


Gostaria de destacar as atuações e os atores, atrizes do longa. Todos parecem terem sido escolhidos a dedo para cada papel. Mas Daniel Kaluuya arrasa interpretando o Chris! Para quem achou o rosto dele familiar, ele interpretou Bing em Black Mirror no episódio "Fifteen Million Merits".

Pesquisando para fazer essa crítica, eu descobrir que o diretor gravou vários finais que devem ser incluídos no DVD dando diferentes destinos ao Chris. Achei isso muito interessante! Inclusive, já estou louca para conhecer essas outras opções e ver como o diretor trabalhou cada uma delas. Não vou dizer qual foi o final oficial, mas se depois você quiser saber mais sobre o porquê da escolha dele, recomendo você dar uma pesquisada. 

Esse é o filme de estreia do diretor Jordan Peele, no wikipédia, eu descobri que as experiências anteriores dele são com comédia. Isso justifica alguns artifícios e tons mais satíricos que ele utiliza em determinados momentos ao longo do Corra. Esse detalhe pode até incomodar algumas pessoas, mas eu realmente gostei bastante - mais ainda agora, sabendo que se trata de uma marca pessoal de Peele. Um crítico conservador americano fez um dos raros comentários negativos do filme dizendo que:
"[o filme reduz] a política racial para um horror-comédia banal, é um filme de Obama para os fãs de Tarantino". 
Pode até ser, mas digo logo que curto muito Obama e Tarantino!


A recepção do filme está sendo tão boa que ele chegou a ser indicado como melhor filme do ano no MTV Movie Awards. Apesar de não ter ganhado nessa categoria, Corra foi indicado em 7 e levou dois prêmios.

Então, se você tiver a oportunidade de ver esse filme, ele é muito legal. Peele consegue trazer toda a tensão de um bom thriller psicológico dando pequenos alívios cômicos que dão um toque especial. Mas como o caro crítico conservador deixa a entender, fazendo alusão ao Tarantino, é bom você estar preparado para alguns banhos de sangue. 

Comentários

  1. Eu vi o trailer desse filme e fiquei bem curiosa!! Ele tem essa sensação tensa e de que alguma coisa está errada e eu tô doida pra descobrir esse mistério hahahaha Não sei se vou conseguir assistir ele no cinema, mas com certeza quero ver sim!!!

    ResponderExcluir
  2. Nina, só agora me dei conta de que este é o mesmo ator do episódio de Black Mirror! Já imagino que sua atuação esteja ótima.
    Eu quero muito assistir, mas me conheço, sei que vou ficar algumas noites sem dormir, rs.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário