Crítica: Dunkirk

O que despertou minha curiosidade para ver Dunkirk foram os comentários positivos que vi pela internet de pessoas relativamente próximas. Eu gosto muito de temáticas de Segunda Guerra Mundial, mas depois de Até o último homem (que inclusive concorreu ao Oscar), eu fiquei com o pé atrás. Principalmente porque tinha uma grande chance do filme ser totalmente maçante contando uma história que envolve soldados "presos" em uma praia aguardando a evacuação. 


Christopher Nolan, diretor dos filmes do Batman estrelados por Christian Bale, fez um trabalho incrível. Ele nos apresenta três perspectivas diferentes - um roteiro tríptico. No "mole" (praia) acompanhamos um soldado britânico Tommy (Fionn Whitehead) tentando embarcar de volta para casa entre 400 mil soldados que tinham a esperança de fugir vivos dos ataques dos alemães em Dunkirk, na França. Pelo "ar", os pilotos dão apoio aéreo aos soldados que estão na praia. Eles precisam lidar tanto com os ataques do inimigo como a quantidade de combustível. O único jeito de evacuar todos esses soldados é através do "mar" de onde vinham barcos particulares requisitados pela Marinha Real para ajudar na evacuação. Nisso acompanhamos Sr. Dawson (Mark Rylane) com seu filho mais novo e o amigo do menino no seu pequeno barco de passeio para ir resgatar os soldados.  


O filme tem uma dinâmica ótima intercalando entre cada ponto de vista. Christopher Nolan aproveita para brincar um pouco com o tempo deixando que algumas coisas se encaixassem ao longo da história. Até o último homem virou filme de criancinha (Desculpa, Mel Gibson) perto desse aqui. Sai do cinema com a certeza que ele receberá varias indicações ao Oscar do ano que vem e espero não estar errada.

Inclusive, eu tive uma surpresa muito agradável em ver Mark Rylane no elenco. Ele ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante com Ponte dos Espiões atuando ao lado de Tom Hanks. Mais uma vez ele faz uma interpretação impecável. Aliás, todos os atores trabalharam muito bem. Os personagens foram muito bem construídos e é muito fácil criar uma relação com cada um deles. Da mesma forma que é muito fácil sofrer torcendo para que eles sobrevivam.  

Dunkirk é um filme que te deixará tenso do começo ao final, ainda mais que tem horas que parece que é o fim da linha. Se for uma manteiga derretida como eu, também vai acabar deixando rolar algumas lágrimas. 



Mais sobre o filme

Título original: Dunkirk
Diretor: Chirstopher Nolan
Lançamento: 21 de julho de2017
Elenco: Fionn Whitehead; Tom Hardy; Mark Rylane
Gênero: guerra; suspense

Comentários

  1. Oláa! Confesso que também gosto de filmes relacionados a segunda guerra, mesmo que alguns deem aquela boa e velha maquiada nos fatos haha mas isso é outra questão. Gostei de suas observações, fiquei curioso para ver esse filme.
    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário