Desapega

Eu passei o último final de semana fazendo uma limpa no meu quarto. Comecei pelo armário separando algumas roupas para doação. Queria deixar ele mais prático e organizado. Depois passei para umas caixas que eu tenho guardadas aqui em casa com coisas da vida, ou melhor, tranqueiras. Só nisso foram foram dois sacos de lixo. Ontem, eu peguei os meus livros e separei algumas coisas para tentar levar no sebo aqui perto de casa e ver se troco pro algo novo. Eu não sei se você é do tipo de pessoa apegada as coisas materiais ou não, mas o que eu posso te dizer é que foi difícil.


Para começo de conversa, eu tenho uma alma de velha. Adoro coisas antigas desde museus até pequenos objetos particulares. O que muitas pessoas veem como um lixo, eu vejo como história. Acho que isso tudo começou em um projeto na quinta série onde tínhamos que levar alguma coisa antiga de família. E eu não tinha nada. Eu nunca morei perto dos meus avós ou qualquer outro membro da família, ou seja, eu realmente não tinha nada antigo. Foi meio traumático e acho que isso fez com que eu quisesse guardar coisas para os meus filhos no futuro não passarem pela mesma situação. Mas olha que loucura, cada vez mais não quero ter filhos. Então, para quem eu estou guardando essas bugigangas?

Pura nostalgia. Mas só que nem tudo que está ali guardado tem de fato um significado ou é útil. Pura preguiça de me livrar do meu consumo desenfreado. Foi difícil, muito difícil separar tudo. Ficava o tempo inteiro evitando cair na armadilha do "e se eu precisar disso no futuro?". Tentei construir uma nova linha de pensamento onde o foco fosse: Qual a última vez que pensei nisso? Tinha muuitas coisas nessa minha bagunça, inclusive livros, que não faziam o menor sentido serem guardados. Roupas que eu não usava há anos, nem lembrava que tinha, e provavelmente nunca usaria. Provas da escola (confesso que guardei minhas redações ainda), panfletos de exposições e coisas que você analisar bem era simplesmente LIXO.  

Não vou falar que joguei tudo fora e tenho um guarda roupa minimalista. Uma potencial acumuladora nunca conseguiria fazer isso. Ainda tenho uns três brinquedos guardados que realmente tiveram um significado na minha infância junto com outros objetos aleatórios que são lembranças da vida (mas bem menos do que antes). O mesmo vale para minhas roupas, sei que ainda posso me "livrar" de mais coisas. Um passo de cada vez. Eu faço essas limpezas gerais no meu quarto pelo menos uma vez por ano e fico sempre chocada com a quantidade de coisas inúteis que eu acabo acumulando. Sem contar que boa parte é lixo. Não serve para passar para frente e nem é doação. Aí já começo a pensar em todas as questões ecológicas, mas isso fica para outro post. 

Comentários

  1. Eu não aguento acumular nada que não tenha sentido.
    Guardo o que é único sabe, como se fosse uma foto, porque aquilo é insubstituível demais, só assim.
    Eu faço essa limpa todo mês hahahaha não suporto ver muita coisa perto de mim.
    Livrossss já me livrei de 100, jurooooo!! CEM. E cara, foi libertador. Só tenho edições que amo mesmo. Até porque agora tenho um kindle e raramente leio o físico.

    Ter a consciência é importante.

    xoxo
    http://rascunhosehistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que sou muito baby steps mesmo. Tem alguns livros que até sei que não preciso mais deles em minha vida, mas ainda não achei o momento certo para deixar eles seguirem em frente rs Ainda mais com instagram e o blog, eu sempre acho que vou precisar deles em algum momento para produção de conteúdo... Então, acabo deixando mais do que eu preciso aqui

      xoxo

      Excluir
  2. Olá Dani!
    Entendo totalmente sua situação, se desfazer das coisas é uma tarefa extremamente difícil e por mais que a gente saiba que esse pensamento vai nos levar a ficar acumulando é muito fácil cair no "e se precisar disso um dia" rs. Admito que durante um tempo eu guardava muita tranqueira, mas consegui me livrar desse mal devido a todo o sofrimento que era quando eu mudava de casa (o que acontece bastante) graças a isso perdi essa mania de ficar guardando coisas, agora só o que de fato eu tenho certeza que é relevante.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Handerson, eu também me mudei e mudo bastante. Aliás, estou quase para me mudar de novo hehe Mas não consegui ainda chegar no ponto de ficar só com o basicão :(

      Excluir
  3. Dani, eu também tenho um pouco disso de guardar coisas pensando no futuro, de precisar delas um dia. Mas vou te contar um segredo, acho que em cem por cento dos casos em que me desfiz dessas coisas, não precisei delas no futuro.
    Acho que você fez certo, dando um primeiro passo em direção ao não acumulamento de coisas desnecessárias.
    Tem um livro que fala sobre isso, "A mágica da arrumação", da Marie Kondo. Particularmente, achei algumas dicas dadas no livro bem extremistas, mas dá para tirar algumas dicas legais dele.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que cada um tem o seu tempo e jeito, sabe. Para algumas pessoas é super fácil e para outras não. E esse é o meu receio desse livros, Maria. Acho que lembro de ter lido a resenha no seu blog. De qualquer forma, eu também acho importante essa reflexão e talvez seja uma forma de revermos nossa prioridades no meio dessa arrumação toda.
      Abraço forte <3

      Excluir
  4. Eu acompanhei essa saga pelo instagram haha
    Realmente é bem difícil e cansativo fazer esse tipo de limpeza, principalmente quando envolve o famigerado desapego.
    Eu nunca me mudei de casa, então acho que também tenho coisas que foram se acumulando ao longo dos anos..
    Mas recentemente também fiz uma limpa aqui e tirei três sacos enormes de coisas do meu quarto. Fez uma grande diferença viu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também vi a sua hehe
      Pelo menos agora você espaço para dormir aqui no meu quarto na Bienal!!! haha

      Excluir
  5. nossa, eu sou super acumuladora, e precisando mt fazer um desapego geral como esse seu, seu post foi inspirador hehe

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  6. Eu queria tanto ter sua determinação!!! Tô pra arrumar meu quarto desde janeiro mas, nossa, cada coisa que eu ponho na frente...
    Mas acho que tem que começar de algum lugar, fico feliz que tenha conseguido :D

    Li recentemente, sugestão do meu irmão, A mágica da Arrumação da Marie Kondo, que ensina um método alegre e eficaz de arrumar sua casa (e sua vida).
    O método dela consiste em tocar e abraçar cada item e se perguntar se isso traz alegria pra sua vida. Ela ainda lista a ordem de categorias de itens para arrumar, de forma a agilizar o processo.
    No todo eu achei muito interessante! Tem dois aqui em casa, se quiser, eu te empresto hehehe

    ResponderExcluir

Postar um comentário