Diversão Offline - Meninas também jogam

Quem curti a página do PN deve ter visto no domingo que eu fui no Diversão Offline com o Lucas, um evento para apaixonados por jogos de tabuleiros e card games. Para quem não tem muita noção desse cenário - não que eu seja uma mega especialista. Longe disso. - esses jogos são muito mais do que Banco Imobiliário e Uno. E não existe só a GROW e a Estrela! Inclusive, assim como os livros, existem várias editoras de diversos tamanhos e que trabalham com jogos internacionais e nacionais. 


Continuando a fazer paralelos com o que eu conheço melhor e acredito que a maioria dos leitores do blog, o Diversão Offline é tipo uma Bienal em escala menor. As editoras dos jogos ficaram em estandes com mesas para que as pessoas pudessem conhecer e jogar os produtos de cada uma - e claro, comprar também. 

Como eu cheguei na metade do evento, só joguei o La Havre e bem mais ou menos. Porque o jogo que leva um pouco de tempo para entender todas as mecânicas, "montar" e ele em si não é um jogo rápido. E nosso plano era ver os anúncios da Galápagos, uma editora bem grande de jogos, sobre o que vem por aí. Mas de qualquer forma, eu gostei muito do La Havre e fiquei com aquele gostinho de quero mais. 



Infelizmente, como todo o cenário nerd/geek, a grande maioria das pessoas eram homens. Porém, tive uma agradável surpresa ao ver que praticamente todos os estandes das editoras tinham quase metade dos staffs (funcionários) mulheres. Também fiquei sabendo melhor de um evento que acontece aqui no Rio (que eu já tinha ouvido falar) chamado Lady Lúdica. Um evento organizado por mulheres e para mulheres totalmente de graça para nós jogarmos juntas. Tem evento aqui no Rio e em São Paulo. Como os meninos também são bem vindos, apesar de ser um evento destinado ao público feminino, as organizadoras ainda não conseguiram chegar a marca 50% de participação feminina. E acho que isso acontece porque o hobby não é tão divulgado entre nós (meninas). 

Se você acha que essa história de jogos de tabuleiros é complicado de mais... Sinceramente, isso depende muito. Existem alguns jogos que são realmente mega complexos e voltados para um público mais "hardcore". Mas também existem jogos mais tranquilos e até voltado para todas as idades - e que não são idiotas. 

Como o hobby não é muito barato, procurar eventos e grupos de jogadores é uma ótima forma de começar. Sem contar que normalmente você encontra neles pessoas que já sabem jogar e vão te ajudar a entender as regras e mecânicas (como jogar) de uma forma mais fácil do que ficar lendo manual.

Comentários

  1. Oi, Nina!
    Eu adoro jogar também <3 e fiquei com muita vontade de conferir essa feira.
    Eu fiquei sabendo que aqui na minha cidade rola uns encontros de jogos de tabuleiro...
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado

    ResponderExcluir
  2. Adorooooooo mas nunca mais joguei.
    Meus primos que são meus companheiros, todos adolescentes que cresceram brincando de tudo, juntos.
    Então, meninas e meninos, graças a DEus nunca se estranharam.
    Aliás, minha prima de 6 anos ganha da gente no dominó ¬¬
    Enfim, joguei muito os tradicionais, mas quando vejo uns enormes fico louca pra aprender. Mas cadê o momento? O tempo?
    Aqui em Maceió, acho que não tem nenhum evento assim :(

    Vou ver esse evento das meninas pra saber mais.

    xero
    http://rascunhosehistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nina

    apesar de eu nunca ter me dedicado ao xadrez, por exemplo, eu gosto muito de jogos de mesa que a gente pode reunir a galera pra jogar. Acaba sendo super divertido. Fiquei feliz em saber que tem evento legal pra isso também!

    beijo
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário