Crítica: De Volta para Casa

Chegueeeeeeeei com a terceira crítica da maratona de Natal! Estou orgulhosa de mim mesma por estar cumprindo as metas direitinho e espero que vocês estejam gostando dessa explosão natalina aqui no Psicose! O filme que eu assistir ontem e vim resenhar hoje é, adivinha?, mais um daqueles clichês típicos de comédia romântica. A sorte é que eu amo, né mores?

"De Volta Para Casa" conta a história de Melody Carter, uma executiva badass que trabalha em alguma coisa que pode ser uma metáfora para o Walmart, rs. É um conglomerado gigantesco, que tem operações fora dos Estados Unidos e que quer abrir uma MEGA LOJA em uma cidade minúscula da região que, coincidência ou não, é a cidade natal de Melody, onde vive toda sua família. A vida de Melody é aquela que a gente ama invejar: muito bem sucedida no trabalho, sempre muito bem vestida, linda de morrer, com um apartamento maravilhoso, carro na garagem e vários contatinhos para dividir a cama (mas nenhum para dividir o café da manhã, Deus a livre).

Você diria não para um contatinho desse? Pois é, a Mel não diz...

Por ser da região, o chefe dela a coloca encarregada do caso. A cidade não está querendo receber a MEGASTORE porque está com medo do que ela pode fazer (criar trânsito, fechar todas as lojas locais, transformar toda cidade...). Nesse sentido, faz lembrar "Mensagem para Você", né?. Só que os papeis são invertidos... O chefe de Mel promete que ela vai ganhar a gerência internacional se ela conseguir resolver a situação e ganhar um parecer favorável para instalação da loja na cidade. Ela volta para casa, bem na semana de Ação de Graças, para tentar convencer todo mundo...

O problema é que ela não está nem uma hora na cidade quando tá de cara com Carter, um ex namorado. Ou melhor: O ex-namorado. Os dois eram namorados de escola, ficaram noivos e tinham até comprado uma casa juntos, até que Mel recebeu a proposta de trabalhar para essa firma e escolheu largar tudo isso para trás - inclusive Carter - e se mudar para Chicago. Fica aquela TORTA DE CLIMÃO, mas Carter dá um jeito de cair fora de fininho.


Mas temos aqui um caso de primeiro amor e com casos de primeiro amor não se brinca. No dia seguinte, Carter vai na casa da mãe de Melody para conversar com ela. Ou melhor, para sequestrá-la, rs. Ele leva a menina para a casa que os dois compraram e depois venderam. Explica que ele comprou de volta, está reformando para que ela vire uma pousada novamente e reclama que a empresa dela quer derrubar tudo aquilo para transformar na porcaria da loja. Os dois discutem, Melody tropeça em um tapete solto na escada e bate a cabeça.

Pronto, entramos no clichê do filme: quando ela acorda, está em outra realidade. Uma realidade na qual ela largou o trabalho nesse lugar nos primeiros meses e voltou para sua cidade Natal. Casou com Carter, está tentando engravidar e é dona de um café. Nada daquilo parece sua vida e todo mundo acha que ela enlouqueceu quando diz que é solteira, trabalha em Chicago e é podre de rica. 


Realidade e ilusões se misturam enquanto Melody tenta entender como fazer para sair daquela confusão. Mas e se ela estiver gostando da confusão?

Acho que dos três filmes que eu vi até agora, esse foi o que eu mais gostei. Apesar do tema clichê, o enredo é muito bem elaborado e tem um monte de coisas acontecendo no plano de fundo do romance dos dois. Sem falar que esse ship é maravilhoso. Como não amar namorados de colégio que brigam, se separam, vivem arrancando rabo, mas no fim nunca deixaram de se amar??? Melhor tipo de ship para mim, rs. O filme está disponível no Netflix e com certeza vai alegrar seus dias de pré-Natal :)

De Volta Para Casa

Ano: 2013
Classificação: Livre
Duração: 1h26min
Gêneros: Comédias, Comédias românticas, Filmes românticos
Estrelando: Jennie Garth, Cameron Mathison, Kristin Booth
Sinopse: Executiva determinada, Melody Carter sofre um tombo e acorda em um universo paralelo, levando uma vida pacata em sua pequena cidade natal

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Amei o filme. E estou amando ainda mais o desafio, ansiosa para o próximo filme *-*

    ResponderExcluir

Postar um comentário