Crítica: I'll be home for Christmas

No intensivo de final de ano, de dias se esgotando e de (muitos) filmes atrasados, vamos a mais uma resenha. Estou com um planejamento de assistir 3 ou 4 filmes por dia para conseguir dar conta da maratona. Mas vambora que o Papai Noel tá chegando e eu preciso acabar antes dele. Tão prontos para um intensivo? :) 

I'll be Home for Christmas (ou, em tradução livre, "eu estarei em casa para o Natal") está disponível no Netflix e é um romance muito gracinha. O título é baseado em uma música de mesmo título, que inclusive faz parte da trilha sonora. O The Killers tem uma versão maravilhosa dessa canção, aproveitando para comentar.




Para começar tem esse dog maravilhoso. E vocês sabem como eu fico quando os filmes envolvem dogs maravilhosos. Primeiro eu fico imensamente nervosa com medo de algo acontecer com eles e depois eu fico encantada, porque nós não merecemos esses bichos maravilhosos na nossa vida!

Em "I'll be home for Christmas", conhecemos Jackie, uma mãe solteira que cuida sozinha da filha FOFINHA e trabalha no gabinete do procurador. Seguindo o grande clichê dos filmes de Natal, é claro que ela é uma advogada bem sucedida que está trabalhando muito em um caso especial. Ela tem também um namorado "perfeito", que vem de uma família rica e é super bem sucedido também.

Jackie está se preparando para o Natal, no meio de todo caos que está inserida em sua vida pessoal e no trabalho. Tudo vira de cabeça para baixo quando o pai de Jackie (que se chama Jack. Confuso, não?) chega de surpresa na sua casa e atrapalha um pouco seus planos. Jackie e Jack nunca foram muito próximos e se distanciaram ainda mais depois que a mãe dela morreu e o pai partiu, viajando com um trailer. Ele volta para a cidade pois um ex-companheiro de trabalho, da época que ele era policial, acabou de falecer. E acaba resolvendo fazer uma visita para filha e para neta.

A presença do pai além de trazer dores antigas também traz novos personagens... Nose, o doguinho maravilhoso que eu já comentei e que faz 1001 cachorrices, instaurando um pequeno caos. E Mike, que era para ser só uma inimizade no estacionamento do trabalho, mas acabou sendo uma presença constante na vida de Jackie por ser amigo de seu pai. E adivinha que namorado perfeito vai acabar rodando?



O título do filme e a sinopse da Netflix me levou a crer que a pessoa que "will be home for christmas" era a própria Jackie, que atarantada com tanto trabalho ia ter que prometer ir passar o Natal com a filha. Mas surpresa! Não é assim que a banda do filme toca... Toda história do título tem a ver com Jack ficar. Não só para o Natal, mas para a vida das duas.

Um filme super emocionante, mas engraçado na medida certa. Clichê, mas delicioso! Um must na sua lista de Natal!


I'll be home for Christmas
Ano: 2016
Classificação: Livre
Duração: 84min
Elenco: Giselle Eisenberg, James Brolin, Mena Suvari, Angela Asher
Sinopse: Prestes a encerrar um importante caso, a advogada Jackie planeja passar o Natal ao lado de sua filha. Porém, uma visita inesperada acaba trazendo velhas feridas à tona.


Comentários