Crítica: Operação Presente

A operação maratona de Natal está atrasada, mas está em andamento. Eu estou vendo quase sempre um filme por dia e anotando meus comentários, mas tá difícil conseguir vir aqui escrever as resenhas, hahaha. Mas aguardem que vai dar tudo certo e muito em breve estaremos com tudo ajustadinho aqui no Psicose.

Hoje vamos falar de uma animação! Siiiim! A primeira animação da nossa lista natalina! Apesar de já ter passado da idade de ser o público-alvo desse tipo de filme há bastante tempo, eu continuo assistindo todo desenho que eu posso, hahaha. Uma criança dessas, né mores? 




Em "Operação Presente", conhecemos Arthur (que é meu nome favorito no mundo). Ele é filho do Papai Noel e basicamente minha versão masculina. É tão empolgado com o Natal que chega a dar dó, hahaha. Tão fofinho. Ele trabalha com o Pai, é claro. Seu trabalho é responder as cartas das crianças que chegam pedindo presentes para o Papai Noel. Ele adora! Como eu, a magia do Natal o envolve de tal maneira que ele só usa roupas temáticas e PANTUFINHAS de rena. Eu quero!

Você pode estar achando estranho essa história de "filho do Papai Noel". É que no mundo do filme, não existe só um Papai Noel. O cargo é passado de geração em geração, de pai para filho (o que será que acontece se o Papai Noel só tiver filhas mulheres? Fica o questionamento). Sem falar que estamos em um mundo muito moderno no filme, onde o Papai Noel é supertecnológico e entrega os presentes em uma NAVE. Pobres renas, que foram encostadas em prol de um motor super potente, que faz o Papai Noel conseguir entregar os presentes em tempo recorde.



Isso tudo tem a mão do filho mais velho do Papai Noel e irmão de Arthur, o Steve. Ele é tipo um comandante militar (?) dos elfos que trabalham para o Papai Noel e o próximo na lista de sucessão do Noel. Ele comanda toda a operação daquele Natal da base de controle, usando tecnologia de ponta, apps, naves, elfos super equipados e etc, mas...

Um presente é deixado para trás.

Arthur descobre que uma criança foi ESQUECIDA. Quando corre para avisar seu pai e seu irmão, os dois fingem que aquilo não é importante porque, na verdade, acham que não podem fazer nada para corrigir a situação. O problema é que Arthur fica inconformado, especialmente quando vê que a criança esquecida foi uma que ele respondeu a cartinha - que queria uma bicicletinha rosa!



Ignorando os mais velhos, Arthur resolve sair para entregar o presente. O problema é que o tempo é curto e que o único meio de transporte que ele tem disponível é o antigo trenó, com as renas aposentadas. Para ajudá-lo na missão, Arthur consegue uma simpática elfa e seu avô, Papai Noel aposentado, que quer se lembrar dos tempos áureos.

O filme muito gracinha, mas que me fez passar muito nervoso com a questão dos bichinhos. Quem assistir também deve ficar nervoso com alguns acontecimentos com as renas! Mas fiquem tranquilos, porque o final acalmou meu coração. Mas e até lá, né? Fiquei passando mal, rs. Uma gracinha de filme para ver em família e não foi tão infantil quanto eu achei vendo a capa e sinopse. Tem piadas adultas e situações que só fazem sentido para quem já tem um pouco mais de bagagem na vida...

Operação Presente
Ano: 2011
Classificação: Livre
Duração: 1h37min
Gêneros: Natal com a Netflix, Filmes para a família e crianças, Filmes para a família, Aventura para a família, Animações para a família, Comédias para a família, Comédias
Dublagem: James McAvoy, Hugh Laurie, Bill Nighy
Sinopse: Em sua fábrica de brinquedos ultrassecreta, o velho Noel confia a seu filho Arthur uma importante missão de Natal.






Comentários