Quantas coisas boas você já atraiu para você hoje?

Com a possibilidade de soar como um livro de autoajuda, hoje vim falar de uma coisinha muito importante: pensamento positivo.

Crédito: Penso Positivo
Eu sempre achei essa história uma balela, para ser bem sincera. Passei anos pensando "ah, pelo amor de Deus, ficar pensando em coisa boa atraí coisa boa desde quando?, eu hein. Nada a ver. Quem é que tá ouvindo meus pensamentos? E daí se eu falo um monte de besteira e confesso para os outros que tô esperando meus fracassos? Não quer dizer que eles vão acontecer de verdade...".

Há mais ou menos três meses atrás eu estava num buraco tão fundo e já sem a menor perspectiva de um dia conseguir sair dele e ser bem sucedida. São as mazelas da vida artística. Eu já estive nesse buraco muitas vezes antes, mas dessa vez em especial a sensação era de que eu estava sendo soterrada pela terra. Sem forças para cavar meu caminho para fora. Exausta de tanto batalhar sem frutos (ou sem frutos na minha perspectiva, né? Mas esse é assunto para outro papo).

Eu já estava tão mal que cheguei em um ponto onde pensei: "ora, que mal faz tentar pensar positivo? Já estou cansada de esperar o pior". E, sinceramente gente, para eu chegar ao ponto de pensar isso é porque o negócio estava sinistro mesmo. Então, eu tentei. Me esforcei muito. MUITO. Foi uma das coisas mais difíceis que eu já fiz NA MINHA VIDA e foi quando eu percebi o quanto meu pensamento estava poluído por negatividade.

Crédito: Avant Gallery
Para ajudar no processo, resolvi fazer uma promessa. Parei de comer chocolate até que a coisa que eu queria que acontecesse na minha vida (e que nunca acontecia), de fato acontecesse. Essa foi uma forma de me condicionar a pensar positivo. Eu queria desesperadamente comer chocolate. Eu ganhei um monte de chocolates nesse período. Tinha chocolate na minha geladeira. Eu viajei para um lugar frio e não pude tomar um chocolate quente. Mas toda vez que eu queria provar um chocolatezinho eu pensava: "não, Clara. Agora não. Mas em breve você vai poder".

Os dias foram passando e, incrivelmente, minha confiança que as coisas iam dar certo foi crescendo. Dá vontade de rir enquanto eu escrevo esse texto, porque se eu estivesse lendo um texto desse há três meses, à essa altura eu já estaria revirando os olhinhos e fechando a página. Mas não fecha (pode revirar os olhos, porém). Acredita em mim, eu era como você. Mas segui me policiando. Segui acreditando. E cada vez mais minha paz de espírito foi crescendo e minha fé de que tudo daria certo...

Um pouco mais de um mês depois de eu começar esse novo processo, algo mágico aconteceu. Aquela coisa que eu SEMPRE QUIS que acontecesse na minha vida e nunca acontecia, ACONTECEU. Dá vontade de rir e de chorar tudo junto quando eu lembro disso. Eu mentalizei tanto. Eu visualizei tanto as coisas boas acontecendo na minha vida. Eu me considerei capaz, sabe? Eu senti no meu coração que eu merecia. O exercício de pensar positivamente foi também um exercício de acreditar em mim e de amar a mim mesma. Porque quando a gente ama o que a gente é, a gente não quer pensar coisas ruins de nós mesmas. A gente quer pensar só coisas incríveis.

E gente: quando a gente pensa coisas incríveis, coisas incríveis ACONTECEM.
Eu levei essa BANDA da vida. E caí de bunda no chão, sem saber o que me atingiu.
Mas cairia mil vezes mais.


Então, nessa primeira semana do ano, é só isso que eu desejo. Que você faça uma experiência. Que você traga o bem para dentro do seu coração. Que você seja compassivo consigo mesmo. Que acredite no seu potencial e nos seus sonhos. Que batalhe pelo que quer sempre e todos os dias, com os pés no chão. Mas que deixe sua imaginação flutuar... Mentalize o que mais deseja! Pense coisas boas! Silencie pensamentos nocivos. Peça ajuda se não conseguir fazer sozinho. Mas se dê uma chance em 2018. Eu prometo que você vai se surpreender com os resultados.

Comentários

  1. Estou precisando mesmo de pensamento positivo pra viagem que tô querendo fazer.. haha

    bjs
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Clara!
    Eu amei demais esse texto e a mensagem que ele passa <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário