Resenha: Ela Foi Até o Fim - Meg Cabot (desafio de releitura)

Chegou a primeira resenha do meu desafio de releituras de Meg Cabot. Para quem não sabe, eu sou a maior fã de Meg Cabot do mundo inteiro, rs. Inclusive já falei dela aqui no blog em outras oportunidades (contei como foi encontrá-la ao vivo duas vezes, por exemplo). Esperem pelo menos uma resenha por mês por conta do meu desafio! E ah, também tem resenha em vídeo saindo no Domingo! Se inscreva no meu canal para não perder!

Mas vamos ao que interessa: a resenha de Ela Foi Até o Fim, da brilhante Meg Cabot.



Era para Lou Calabrese estar no topo do mundo. Afinal, ela acabou de ganhar o Oscar como melhor roterista em um filme que todos os críticos descreveram como um "triunfo do espírito humano". Uma pena que, o único motivo pelo qual ela escreveu aquele roteiro, para início de conversa, tenha sido para dar um papel de destaque para seu namorado há mais de 10 anos, Barry. E uma pena ainda maior quando Barry resolve largá-la para CASAR com a protagonista feminina que estrelou o longa com ele, Greta. Não é de se admirar, portanto, que Lou esteja, na verdade, no fundo do poço.

Jack é um dos atores mais bem pagos da indústria mas, para ser sincero, está de saco cheio de atuar. Ele acabou de fazer sua estreia como diretor e, surpreendentemente, gostou muito. Seus planos são terminar a filmagem do último Copkiller, uma série escrita por Lou Calabrese que ajudou a consagrá-lo como ator e simplesmente se aposentar. Ele também está de saco cheio das mulheres de Hollywood, especialmente as que queimam o sofá do hotel depois que ele tenta terminar o caso. Por que todas elas precisam que você assuma um compromisso?


Jack e Lou não são exatamente amigos, apesar de trabalharem juntos em todos os Copkillers. Ele é ex-namorado da melhor amiga de Lou (que agora está em outra e casada com um renomado diretor, que dirigiu o filme ganhador de melhor roteiro e está dirigindo esse último Copkiller), o maior galinha e, para piorar, trocou uma das frases principais do roteiro de Lou e transformou-a na marca do filme.

Todavia, os dois estão indo juntos para o Alasca, onde as últimas cenas do filme estão sendo gravadas. A melhor amiga de Lou e ex namorada de Jack também estava indo, mas no último segundo teve que voltar para casa, no que parecia ser uma emergência familiar. Nenhum deles está muito animado com a perspectiva de entrar em um helicóptero e viajar juntos, mas eles são profissionais e sobreviverão...

Ou será que não?


Os dois são atacados dentro do helicóptero, no meio do Alasca e ele despenca. Como únicos sobreviventes, eles tem que tentar continuar vivos. O que não é nada fácil porque: (a) eles estão no meio do Alasca e está tendo uma nevasca; (b) alguém está tentando matar Jack e, com o fracasso na derrubada do helicóptero, agora eles estão sendo perseguidos na neve por um grupo de malucos.

Jack não faz a menor ideia do que fez para deixar alguém tão irritado a ponto de matá-lo e Lou está tão irritada que seria capaz de matá-lo, se ele já não estivesse correndo risco de vida. E ela também. Os dois precisam colocar as diferenças de lado e unir forças, caso queiram tentar sobreviver... O problema é que eles acabam unindo um pouco mais do que só forças... 

O livro é um dos únicos assinados como "Meg Cabot" que tem cenas de sexo descritivas. Então, caso você tenha sensibilidade com polêmicas, melhor deixar de lado.



Ela Foi Até o Fim é um livro para gargalhar e devorar, com personagens cativantes e muita aventura! Um imperdível da Meg Cabot!


Mais sobre o livro
Título original: She Went All The Way
Autora: Meg Cabot
Ano: 2010
Editora: Galera Record
Páginas: 399

Comentários