Eu estou cansada e talvez você também esteja

Eu estou muito cansada. Primeiro eu achei que era uma fase. Depois eu achei que era só porque eu tinha dormido pouco naquele dia. NaqueleS diaS. Naquele mês. Tentei culpar os astros. Devia ter algum planeta em alguma casa estranha ou eu fui pior do que eu pesava e esse tal Mercúrio Retrógrado chegou para me ferrar. Por fim, quando tudo já estava virando um caos sem fim, eu ponderei se estava voltando a ter um quadro depressivo e comecei a ficar preocupada. Enfim, nessa bola de neve de sentimentos, minhas atividades se acumularam, meus planejamentos foram por água abaixo e eu fiquei naquela conhecida sensação de que não tenho o menor controle da minha vida.

Eu sou essa criança tentando acertar e resolver meus problemas e o pai é a vida, jogando mais problema em cima de mim.

Talvez você esteja se sentindo de forma semelhante. Incapaz. Triste. Cansada. Exausta, até. Tem que pagar um dobrado para levantar da cama, tem que viver a base de café e tem que arrumar o mínimo de motivo para enxergar validade no dia que você tem para viver. E o que fazer para melhorar? Eu tentei de tudo. Nada ajudou. Fazer listas, que sempre me ajudou, tem me deixado nervosa e ansiosa, certa de que eu não vou conseguir dar conta de fazer minhas coisas.

E na ânsia de ser bem sucedida e ter dinheiro, muitas vezes coloco de lado a coisa que me faz mais feliz na vida: escrever. Quer dizer, eu até escrevo, mas não minha literatura. Escrevo textos técnicos para trabalhos freelancer. Afinal, os boletinhos precisam ser pagos e viver de livros tá difícil. Sempre foi. É um ciclo vicioso na verdade. Não tenho tempo para escrever e se paro para fazer isso, me culpo de não estar fazendo o resto. Só que se não escrevo, pioro minhas ansiedades e tristezas. Difícil, amores. Acho que vocês devem ter sensações semelhantes, com algumas variações.

Enfim, esse texto não é para te deixar triste. E nem para me deixar ansiosa por estar escrevendo isso no lugar de estar trabalhando ou fazendo alguma coisa da minha sempre infinita lista de atividades. O motivo desse texto é dizer que o que, para mim, muitas vezes é difícil de entender: está tudo bem se você não conseguir fazer tudo. Aliás, também está tudo bem se você não conseguir fazer nada um dia ou outro. Nós não somos máquinas e precisamos de nosso tempo. Às vezes ele é mais curto, às vezes ele é mais longo e muitas vezes não dá para saber.


Seja bom com você mesmo. Revise suas listas, suas atividades, suas metas. Eu tenho esse desejo louco de ser mulher-maravilha e dar conta de tudo sem pedir ajuda, sem nem dizer um ai. Mas a verdade é que eu não sou, né? Nem você. E até a própria Mulher Maravilha tem seu núcleo de apoio e não resolve tudo sozinha. Por que é que a gente tem que tentar resolver? Pedir ajuda para a família e amigos é natural. Ajudá-los, idem. E se você estiver nesse looping de agonia e tristeza por muito tempo, não hesite em procurar ajuda profissional.

A primeira coisa da sua lista de atividades precisa ser cuidar de você. Vamos juntos!



Nenhum comentário:

Postar um comentário