Desafio de Releitura: Harry Potter e a Pedra Filosofal

Aviso: Este post pode conter spoilers sobre toda a saga Harry Potter. 
Depois não digam que não avisei

Como havia dito no post anterior, em dezembro do ano passado eu tive a oportunidade de reler A Pedra Filosofal. Ao todo, acho que li esse livro mais de 10 vezes. Primeiro porque achei incrível. Segundo porque, até sair o último livro, alguns anos se passaram.... enfim. Muitas vezes.


Mas nada nem nenhuma das leituras anteriores havia me preparado para essa. Pra quem ainda não conhece, a história é a seguinte:

Harry é um menino de 10 anos órfão, vive com tios e primo odiosos, mora no armário embaixo da escada e faz coisas... incomuns quando está chateado, triste ou muito feliz. No dia do seu aniversário de 11 anos, recebe a notícia de que é um bruxo, passará a frequentar a "maior escola de Magia e Bruxaria do mundo" e... convenhamos, tretas vão acontecer. Existe Aquele-que-não-deve-ser-nomeado que de alguma forma faz parte da história de Harry e, apesar de muitos anos sumido, pode ser que volte a assombrar o mundo mágico...


A partir daqui, pode conter spoilers

Para aqueles que já leram a saga, reler A Pedra Filosofal é uma volta no tempo e um vislumbre do futuro. É refrescante reencontrar todos aqueles personagens que aprendemos a amar, proteger ou odiar em sua forma mais pura. É interessante ver a visão da Hermione se transformar ao longo do livro, por exemplo, a quem nós imaginamos ter sido sempre amiga de Harry, mas é igualmente cômico ver a perseguição que eles tem com Snape (que se mantém até um dos últimos capítulos de toda a saga).


Em A Pedra Filosofal, vemos que JK Rowling cita diversos personagens, situações e informações que são de grande relevância até o final. Todas as falas de Dumbledore parecem significativas e com um significado mais profundo e cito especialmente o diálogo que Harry tem com Firenze, um centauro, enquanto está na Floresta Proibida cumprindo uma detenção.

Sem contar o primeiro capítulo. Quando li a primeira vez, em 2001, eu demorei um mês para lê-lo (e outro mês para ler o restante do livro). Achava chatíssimo todo aquele início mostrando a rotina dos Dursley, Dumbledore e McGonagall aguardando a chegada de Hagrid e o bebê... mas nossa. Reler este capítulo sabendo de todo o contexto daquele dia das bruxas foi renovador.

Voltamos a programação normal

Todas as 263 páginas passando voando de forma leve e divertida. Acompanhar as aventuras do Trio em situações tão triviais e encantadoras foi como voltar aos meus 10 anos e me permitir ser criança novamente (e lembrar que nunca recebi minha carta rs). E foi especialmente legal entrar em contato com a história que, há muitos anos, só via em filmes que, infelizmente, nunca captam toda a essência do livro.


Em um próximo post vou seguir para o segundo livro da saga com a expectativa em alta para saber se será tão bom e esclarecedor quanto!


Mais sobre o livro

Título original: Harry Potter and the Philosopher's Stone
Autora: J. K. Rowling
Ano: 2000
Editora: Editora Rocco
Páginas: 224

Comentários