Aquela vontade de desistir de tudo

Lá vem ela aqui desafogar as mágoas de novo. Acredito que os leitores fiéis do PN me conheçam o suficiente para entender que preciso disso. Afinal de contas, a vida não é feita apenas de sorrisos e momentos felizes. Acredite nós somos muito mais do que momentos compartilhados na rede social e, por mais que não pareça, as vezes dá vontade de desistir de tudo. 

Fonte

Fazem duas semanas que me vi entrando de novo num ciclo de depressão. Lá estava eu vivendo a minha vidinha até que os sintomas, que conheço melhor do que gostaria, começarem a dar os seus primeiros sinais. Tudo vira um fardo enorme, a vontade de querer ficar apenas dormindo só aumenta e aos poucos os pensamentos ruins começam a dominar a minha cabecinha. Eu particularmente começo a questionar o propósito de tudo, dos meus projetos e das minhas escolhas. E mais ainda, começo a desacreditar em mim.

Sim, eu deveria procurar uma ajuda especializada. Eu concordo. Mas é muito difícil dar esse passo, achar tempo e dinheiro no meio dessa vida para recorrer a esse tipo de ajuda. Por isso, eu tenho o blog. Não que ele resolva todos os meus problemas. Na realidade, quando tô muito mal eu dou uma afastada daqui e tento por minha ideias minimamente no lugar. Agradeço muito por ter pessoas maravilhosas a minha volta que ajudam nessa organização mental e os amigos-leitores do PN para desabafar. Quando as coisas ficam um pouco mais ajeitadas, eu tiro a poeira do meu teclado e volto aqui. 

Nesse último feriadão, me peguei diversas vezes encarando o teto, me culpando por não dar conta de tudo que tenho que fazer, pensando nas mazelas do mundo e sem vontade de fazer nada... Fiquei apenas alimentando esse monstrinho da vontade de largar tudo. O pior é que não existe uma decisão fácil quando você está com depressão. Continuar ou desistir, seja qual for a escolha é muito difícil de fazê-la. Ainda mais quando você sabe que todo esse sentimento tem grandes chances de passar. Então, com certeza desistir de tudo não é a via mais fácil.

Para passar por esse momentos, eu tenho dois pontos em mente: dê tempo ao tempo e um passo de cada vez. Muitas vezes a vida vai nos empurrando e nos obriga a dar passos enormes. Ou até nós mesmos estamos em um momento bom e resolvemos aumentar esse passo. Só que as chances de ficarmos esgotados e surgir aquela vontade de desistir de tudo é muito grande - pode até que nem surja esse sentimento. Meu ponto é que se acontecer, não tem problema diminuir o passo. Talvez assim não seja preciso desistir de tudo, ou até mesmo nem seja preciso desistir de nada. 

Comentários

  1. Olá Nina, nossa que texto! Ontem eu tava tão mal com vontade de desistir de tudo mas realmente até desistir é uma decisão difícil, nunca fui diagnosticada com depressão mas já fiquei muito mal e naquela fase inicial, foi então que eu vi a dimensão da coisa e resolvi dar um basta nos pensamentos negativos e me mantive em equilíbrio desde o começo do ano só que chega uma hora que a gente não aguenta né? E ontem eu desabei por ter que aguentar tanta coisa, por ter que batalhar tanto pra conseguir uma coisa tão mínima onde tanta gente tem fácil. Acho tantas coisas injustas mas infelizmente não posso mudar tudo ao meu redor. Eu tenho certeza do que quero da vida sabe, mas chegar lá é muito complicado, parece que to nadando em direção a uma ilha que não avisto, sei lá, é muito difícil viver... Acabei desabafando também rsrs, mas precisamos, não podemos guardar tudo e ficar alimentando os pensamentos intrusivos né? Desejo que você prossiga bem e em paz. Sempre que sentir necessidade de falar, fale. Fique bem flor!

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Monyque <3
      A vida é realmente muito complexa. Nós fazemos planos e temos uma idealização de como queremos que as coisas aconteçam. Mas infelizmente existem fatores externos a nós e isso pode estragar todo nosso planejamento. O importante é respirar e pensar nas alternativas que temos. Felizmente, sempre existe um caminho novo que podemos seguir. Agradeço muito por confiar em mim para desabafar e também por ler o meu desabafo. É bom saber que não estamos sozinhas, né? Beijinhos

      Excluir
  2. Faz pelo menos um mês que tô me sentindo assim e essa semana, no feriado também, foi o grande estopim. Tive uma crise total e foi péssimo, mas agora estou me sentindo melhor. Se eu puder te indicar algo, te indico que leia Alucinadamente Feliz. Foi um livro que me trouxe muito conforto nessas questões da minha cabeça e, de quebra, me fez rir de verdade em um momento que eu duvidava muito da minha capacidade. Ele tá emprestado com a Aimee, mas você pode pegar depois :)

    ResponderExcluir
  3. Te entendo perfeitamente e sei que não é fácil, essa não é a primeira crise e infelizmente, talvez, não será a última, o bom é que no fundo por mais que você possa duvidar de si mesma você sabe que tudo vai passar...
    Saudadinhas

    ResponderExcluir

Postar um comentário