Resenha: Uma Mentira Perfeita

Uma Mentira Perfeita foi um dos lançamentos da Harpercollins Brasil no mês de abril. A editora tem um catálogo bem forte do gênero de suspense, com nomes como Karin Slaughter, que já teve o livro resenhado aqui no PN. Aliás, é bem interessante ver como a HC possui uma diversidade de autoras mulheres com romances de suspense, nesse mesmo mês, também foi lançado o A Outra Sra. Parrish escrito, por Liv Constantine.




Em Uma Mentira Perfeita acompanhamos Chris Brennan, que deixa claro logo no começo do livro que esse não é o seu nome verdadeiro, que não é um professor de verdade, apesar de estar assumindo um cargo de professor de política e assistente do técnico de beisebol de um colégio. Tudo que envolve Chris é uma mentira para que ele possa colocar um plano em ação que envolve alguns jovens. Essa primeira parte do livro, com certeza, foi a melhor parte e que realmente faz o leitor imaginar mil planos que podem estar passando pela cabeça de Chris.



Além de acompanharmos a história desse homem misterioso, também temos o ponto de vista de algumas mães dos alunos. Chris está de olho nos meninos com o objetivo de escolher "quem fará parte do seu plano". A parte das mães é outro ponto muito positivo da história! Cada mãe é a porta-voz do que está por trás da vida desses meninos, contextualizando o porque cada um se comporta de determinada forma. Além disso, eu gostei bastante como Lisa Scottoline construiu cada mãe com uma personalidade completamente diferente e não tentou romantizar. Não apenas nos livros, mas na vida realmente também, as vezes esquecemos que as mães são muito mais do que esse papel, são pessoas com defeitos e que, principalmente, não receberam um manual para saber como lidar com seus filhos, mas elas sempre tentam o seu melhor.

Durante a narrativa, Lisa Scottoline aproveita para trazer algumas questões importante para o debate nos dias atuais, como depressão, suicídio e porte de armas. Nada de forma muito profunda, mas são pontos discutidos pelos personagens durante a história que podem abrir a oportunidade de falarmos sobre eles.


Em relação ao desenrolar da história e o segredo revelado por Chris, não me surpreenderam tanto. Não sei se foi pelo fato de que eu estava imaginando outra coisa completamente diferente, algo como uma transtorno de identidade, sei lá. Fiquei bastante confusa, para falar a verdade, e esse foi o ponto negativo para mim no livro. Essa é a velha questão do leitor criar expectativas que não se concretizam (hahaha).

Lisa Scottoline é uma autora bestseller que já publicou diversos livros, você pode conferir a lista completa no site da autora. Para fechar a resenha, achei muito fofo quando Lisa agradeceu a filha e a elegeu como coautora. Isso me fez pensar o quanto essa troca entre as duas durante o processo de escrita influenciou na construção das mães em Uma Mentira Perfeita.


Mais sobre o livro

Título original: One Perfect Lie
Autora: Lisa Scottoline
Ano: 2018
Editora: Harpercollins Brasil
Páginas:400

Comentários