Leituras de Maio (até o meio dele, rs) - Clara Savelli

Olá, amores! Para seguir nossa tradição, cheguei com a coluna de leituras do mês! Na verdade, essa coluna vai ser atípica. Estou escrevendo ela no meio de Maio e ela só vai sair na primeira sexta-feira de Junho. Eu vou viajar esses dias e não ia ter como escrever depois, rs. Por isso, só vou falar dos livros até hoje - meio de Maio! E ah, se você quiser acompanhar minhas andanças pelo mundo, vou postar as fotinhos sempre no meu instagram (@claraguta). Mas vamos lá falar dos livros que terminei, comecei ou continuei a ler (e não terminei, rs) esse mês.

Lembrando que eu não considero nessas listas os livros que eu reli para meu desafio de releituras da Meg Cabot e nem os livros que eu fiz resenha aqui, mas já tinha lido antes (por exemplo, Um Dia que sairá resenha no final desse mês, mas na verdade eu li em 2011 e só dei uma relida por cima para fazer a coluna). Então vamos lá:


Livros que terminei em Maio/2018

Título: A Mulher na Janela 
Autor: A. J. Finn

Editora: Arqueiro 
Gênero: Suspense
Para saber mais: clica aqui


Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos.
Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir.
Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece.

Meus comentários: Eu terminei a leitura desse thriller! Não vou falar muito sobre ele porque minha resenha sobre ele já saiu! É só correr lá para ler o que eu achei!

Livros que continuam em andamento em Maio/2018

Título: Escrever para não enloquecer
Autor: Charles Bukowski

Editora: L&PM Editores
Gênero: Não-ficção 
Para saber mais: clica aqui


As cartas que mostram como Bukowski se tornou Bukowski
Agora estou trabalhando numa fábrica de ferramentas – e bebendo.
Mas continuei matutando. Onde estão aqueles contos e esquetes que mandei para ela em março de 1946? Ela está zangada? Isso é a vingança dela? Será que ela queimou as minhas coisas? Ela transformou as páginas em barquinhos de papel para a banheira? Ou será que Henry Miller dorme com elas embaixo de seu colchão?
Não posso esperar mais.
Se não receber resposta, terei minha resposta.
(Trecho da carta de Charles Bukowski para Caresse Crosby, 9 de outubro de 1946)
Editado por Abel Debritto, tradutor, editor e autor de Bukowski: King of the Underground, Escrever para não enlouquecer é uma espécie de autobiografia não autorizada. Contém cartas escritas e ilustradas pelo escritor entre 1945 e 1993, nas quais ele revela os bastidores de sua própria história. Nessa correspondência, originalmente destinada a amigos e editores, Bukowski relata fatos e frustrações do seu dia a dia, discorre acerca da arte de escrever e expõe suas opiniões (geralmente bombásticas) sobre autores célebres como Henry Miller, Faulkner e Hemingway – sempre se valendo do estilo irônico que o celebrizou. Repletas de observações inusitadas, fruto de uma sabedoria adquirida tanto nas ruas quanto nos livros, as espirituosas cartas do velho safado são uma leitura indispensável para qualquer fã. Acompanhe em primeira pessoa a trajetória de um dos grandes rebeldes da literatura.

Meus comentários: Eu continuo lendo esse livrinho aqui bem lentamente, como contei para vocês no último post. Eu gosto de ler aos pouquinhos para absorver e marcar com calma. 


Título: A Sutil Arte de Ligar o F*oda-se
Autor: Mark Manson
Editora: Intrínseca
Gênero: Não-ficção (com um pé na auto-ajuda)
Para saber mais: clica aqui

Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.
Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva - sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.
Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.
Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.


Meus comentários: Também continuei lendo esse, mas dei uma parada nele porque eu estava me sentindo meio mal lendo, rs. Eu gosto muito dos livros desse tipo, mas eu estava em uma fase super sensível e, ao invés do livro me colocar para cima e me dar força para ligar o fod*-se, ele acabou me colocando para baixo. Então deixei-o de lado um pouquinho e pretendo voltar quando tiver me sentindo melhor.



Livros que comecei a ler em Maio/2018

Título: Razões Para Continuar Vivo
Autor: Matt Haig
Editora: Intrínseca
Gênero: Não-ficção (com um pé na auto-ajuda)

Para saber mais: clica aqui

"Quando eu tinha 24 anos, eu quase me matei. Na época, eu morava em Ibiza, Espanha, na parte tranquila da ilha. Minha casa era bem perto de um penhasco. Em meio à neblina da depressão, caminhei até a beirada do precipício e olhei para o mar, para a costa acidentada de pedra calcária, pontuada por praias desertas. Era a paisagem mais linda que eu já tinha visto, mas na hora aquilo não tinha importância. Eu estava muito ocupado tentando reunir a coragem que eu precisava para me jogar dali. Não me joguei. Em vez disso, recuei e vomitei tudo que estava sentindo.
Mais três anos de depressão se seguiram. Pânico, desespero, batalhas diárias.
Mas eu sobrevivi. Naquela época, eu tinha certeza de que não conseguiria passar dos 30. A morte ou a loucura total pareciam mais realistas. Já passei dos 40. Hoje vivo cercado por pessoas que amo, fazendo um trabalho que nunca imaginei que faria e passo meus dias escrevendo.
Fiquei muito feliz por não ter me matado, mas continuei me perguntando se havia alguma coisa para dizer às pessoas que estão passando por esses tempos sombrios.

Essa é minha tentativa."

Meus comentários: Como eu já disse no mês passado, tô numa má fase de cabeça. Ler Alucinadamente Feliz me ajudou muito no processo de entender e começar a superar minhas loucuras, mas sinto muita falta de um livro "base" assim para ir lendo em doses homeopáticas nos momentos que a tristeza bater com muita força. Eu estou AMANDO esse. Além disso, o projeto gráfico é completamente LINDO. O livro tem até capa dura. Um amor só. Adorando esse apoio do Matt, rs. Quando terminar conto para vocês o que achei.

Bem, é isso!
E você? O que leu em Maio? Qual desses livros você gostaria de ler? Qual deles você gostaria de ver resenhado? Conta para mim aí nos comentários!

Compre os livros citados no post:

A Mulher na Janela: https://amzn.to/2Krvs6H
A Sutil Arte de Ligar o F*da-se: https://amzn.to/2jh1c20
Escrever para não enlouquecer: https://amzn.to/2raRB1c
Razões Para Continuar Vivo: https://amzn.to/2wB2yOD

Nenhum comentário:

Postar um comentário